Um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

Geralmente, é uma doença silenciosa, que nem sempre apresenta sintomas, mas, quando estes aparecem, envolvem cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E. Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem.

Em Jaraguá do Sul, o Sinan (Sistema de Informação de Doenças de Notificação Cumpulsórias), registrou neste ano 21 novos casos de hepatite B e C. Até hoje, cerca de 800 casos foram notificados.

A hepatite corre o risco de evoluir, tornando-se um problema crônico causando danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer. Por isso, é importante fazer os exames de rotina.

Quem reforça o alerta é a gerente de Vigilância Epidemiológica, Fabiane da Silva, uma das coordenadoras da campanha “Julho Amarelo”, desenvolvida pela Prefeitura de Jaraguá do Sul, através da Secretaria de Saúde.

O ponto alto da campanha acontece de quinta-feira até sábado, com a Estação Saúde, que será instalada em frente ao Terminal Urbano.

No local serão realizados exames para as hepatites B e C, além de vacinação contra o vírus. Quem tiver interesse pode fazer o teste e se vacinar das 10h às 20h nesta quinta e sexta-feira e, das 8h às 18h, no sábado

De acordo com Fabiane da Silva, a ação visa detectar para tratar as hepatites e também conscientizar e vacinar para evitar novos casos.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger