O jogador Neymar, atacante do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira, de 30 anos, foi vítima de um golpe bancário e teve R$ 200 mil roubados por um funcionário terceirizado de um dos bancos em que possui conta. A Polícia Civil de São Paulo informou nesta quarta-feira (9) que um homem foi preso pelo crime.

Neymar foi ressarcido pela instituição, cujo nome não foi revelado. De acordo com o delegado Fábio Pinheiro Lopes, diretor do Departamento de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo, o homem teria ainda retirado dinheiro de diferentes contas de pessoas famosas, além do jogador, no mesmo esquema.

Em entrevista, Lopes contou que o suspeito tinha acesso a senhas e podia fazer algumas movimentações bancárias. Então, o homem pegou a senha do seu colega de trabalho, para não usar a dele, e começou a fazer pequenos furtos de dinheiro de pessoas famosas e com um poder aquisitivo alto, o que, conforme planejava, dificultaria que as vítimas percebessem o roubo.

Ainda de acordo com o delegado, ele fez várias movimentações de valores entre dez e cinquenta mil reais.

O delegado disse que, muito provavelmente, a conta da qual o dinheiro foi retirado é movimentada pelo pai de Neymar.

"Quando descobriram, procuraram o banco e tiveram os danos ressarcidos", finalizou.

Com informações de O Globo.