A maior cidade do Estado sedia neste sábado (18) o 1º Mutirão do Diabetes. O evento, promovido pela Sociedade Joinvilense de Medicina em parceria com a Sociedade Catarinense de Oftalmologia, acontece das 8h ao meio-dia na rua General Sampaio, 34, bairro Anita Garibaldi. Segundo um dos coordenadores do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, o oftalmologista Evandro Luiz Rosa, serão atendidas em torno de 300 pessoas para orientação e prevenção das complicações do Diabetes que podem levar a cegueira. Em Joinville, dos cerca de 600 mil habitantes, conforme o médico, 4,3% são diabéticos, totalizando 24 mil diabéticos. "E 50% destas pessoas não sabem que tem diabetes, por isso a importância do exame. E 2% de todos os diabéticos já tem uma perda grave da visão, ou seja, somente em Joinville temos 500 pessoas com problemas graves na visão por causa do diabetes", complementa o médico. Este é o motivo do 1º Mutirão de diabetes composto por 25 médicos oftalmologistas e mais 50 voluntários. Eles se uniram para tratar as pessoas com casos mais graves, gratuitamente, com apoio da Secretaria de Saúde. "Serão feitos exames de glicemia, pressão arterial, peso, altura, Índice de Massa Corporal (IMC) e o exame de fundo do olho", diz Evandro.
Médico oftalmologista Evandro Luiz Rosa é um dos coordenadores | Foto Arquivo/Jornal de Joinville
Ainda no início do próximo mês estas 300 pessoas vão dar início ao tratamento. O médico explica também sobre os tipos de diabetes. "Tem o Tipo 1 que acomete crianças e adultos jovens - aqueles que precisam de insulina - depois o Tipo 2, que a pessoa tem diabete e não sabe. Geralmente são as mais "gordinhas" e sedentárias", informa. O Diabetes, segundo o médico Evandro Luiz Rosa, se tornou uma epidemia Mundial. "Temos mais de 400 milhões de diabéticos. Uma em cada 11 pessoas adultas é diabético. Metade não sabe que tem a doença porque não faz o exame, e o diabetes é uma doença silenciosa que vai danificando a microcirculação do corpo (pequenos vasos sanguíneos)", alerta o oftalmologista. Ele chama atenção para a importância do "Exame do Fundo do Olho", quando são constatados pequenos vasos no fundo do olho. "Com este exame, conseguimos detectar precocemente os danos do diabetes, ou seja, se a pessoa já está tendo lesão", reforço o médico. "Todo diabético deve fazer o exame do fundo do olho anualmente", acrescenta. Uma das maiores causas de cegueira irreversível se dá na população dos 20 aos 40 anos. "Por isso o ideal é que a pessoa diabética comece o tratamento antes que tenha o sintoma", diz o oftalmologista. De acordo com ele, os sintomas da doença numa causa mais avançada são boca muito seca, sede, acordar várias vezes a noite para urinar, dificuldade para cicatrização e emagrecimento muito rápido. "As vezes a pessoa é gordinha e fica feliz quando emagrece muito rápido, isso é um sintoma da doença", alerta Evandro. Por isso ele reforça para a importância de fazer o exame de glicemia (açúcar no sangue) anualmente. A jornalista Albertina Camilo levou um susto ao fazer o exame e descobrir o diabetes. " Num primeiro momento, a gente se revolta, acha que o mundo vai acabar, demora a aceitar que tem realmente a doença. Com o tempo, é obrigada a aceitar", revela Tina, como é conhecida. Ela diz que é muito importante a pessoa buscar informações sobre o diabetes e compreender que se levar a sério os cuidados, a vida seguirá normal.
Jornalista Albertina Camilo já conseguiu cortar o açúcar do café | Foto Arquivo/Jornal de Joinville
"Mas confesso que sou relaxada em relação aos cuidados. Demorou pra cair a ficha para a importância do exercício físico. É fato: exercício físico ajuda a baixar a glicemia, mas aquele exercício que te faz suar", ensina. Ela diz ter a doença há cerca de 15 anos. "Mas faz pouco tempo que tomei juízo e passei a me exercitar com mais frequência, além de tomar os medicamentos. O próximo passo agora é cuidar mais da alimentação", fala Tina. Albertina revela que já conseguiu cortar o açúcar do café, mas de vez em quando cai em tentação, principalmente ao consumo de pães. "Tenho de reduzir... enfim, é um aprendizado diário, principalmente em relação ao consumo de pães", finaliza a jornalista. Dia 14 de novembro foi comemorado o dia Mundial do Diabetes, conforme estabelecido pela Organização Mundial da Saúde. Durante este mês estão sendo realizadas diversas campanhas de conscientização das complicações do diabetes em todo o mundo.