Uma mulher de 22 anos foi condenada a quatro anos, um mês e 23 dias de reclusão, em regime fechado, por tortura contra a própria filha de três anos de idade. Ela é acusada de quebrar a perna da criança com um chute porque a menina não conseguiu dar descarga no vaso sanitário. A decisão é do juiz Jeferson Osvaldo Vieira, da 1ª Vara Criminal da comarca de Chapecó, e cabe recurso.