Ocorreu na última hoje, terça-feira (01), a 2ª reunião da Câmara Regional Movimento Santa Catarina pela Educação do Vale do Itajaí. Na pauta, foram apresentados os índices e resultados da plataforma no primeiro trimestre de uso no Vale do Itajaí e em Santa Catarina, bem como, possibilidades de melhorias do movimento que reflitam na geração de emprego e capacitação técnica da população no Estado.

No momento, o vice-presidente da Fiesc Vale do Itajaí, Ulrich Kuhn, destacou que Santa Catarina é um Estado fantástico no que se relaciona à educação. “A formação do jovem para a indústria tem um reflexo enorme na economia local e a plataforma Movimento SC pela Educação tem um papel fundamental nesse processo, pois integra e une o empregado com a empresa. Ainda temos um caminho longo para percorrer para continuar integrando a indústria e o empregado que busca uma colocação no mercado de trabalho do Vale do Itajaí, e com melhoria contínua isso é possível”, destacou.

Presente na reunião de forma online, a secretária de educação de Blumenau, Patricia Lueders, destacou que a educação é uma mobilização de todos e tem um grande poder na sociedade e economia local.

Dados da plataforma Movimento SC pela Educação

Lançada no final de janeiro de 2021, a plataforma do Movimento SC pela Educação é uma iniciativa da Federação das Indústrias (FIESC), Comércio e Serviços (Fecomércio), Agricultura (FAESC) e Transportes (Fetrancesc), com parceria da ACATE, SEBRAE/SC, Instituto Ayrton Senna, Centro de Inovação da Educação Brasileira, Junior Achievement, Undime/SC, Sistema Ailos e Prefeitura de Florianópolis.

Dados apresentados na reunião, mostraram que em quatro meses, a plataforma registrou mais de 168 mil visualizações, com mais de 1.800 vagas de emprego cadastradas, com destaque no setor industrial e comercial. Hoje a plataforma dispõem mais de 620 vagas de emprego, destas, 55 são na região do Vale do Itajaí.

A plataforma também coloca à disposição da população mais de 50 cursos de capacitação nas áreas de competências socioemocionais, empreendedorismo, finanças pessoais, inglês, matemática, mundo digital, português, tecnologia de informação e comunicação. “No momento são temas transversais, mas a partir de julho, será segmentado de acordo com a demanda solicitada pela indústria”, informou a organização do Movimento SC pela Educação.

O Movimento SC pela Educação tem como foco a recolocação de profissionais qualificados no mercado de trabalho e está vinculada ao programa Travessia, que orienta a reinvenção da economia para transformar SC em referência em desenvolvimento sustentável.