O movimento sindical de Jaraguá do Sul e região convida a população a integrar-se ao ato público previsto para a manhã desta sexta-feira (dia 28), na praça Ângela Piazera. A concentração começa às 9 horas, com manifestação a partir das 10 horas. Trabalhadoras e trabalhadores de todas as categorias devem participar do ato, que tem por objetivo esclarecer a população sobre os direitos da classe trabalhadora e em especial alertar a respeito das reformas da Previdência e Trabalhista e a Lei da Terceirização sem limites. A greve geral está sendo convocada por todas as Centrais Sindicais de Trabalhadores e a expectativa é de que ocorram grandes manifestações em todo o Brasil. Na foto, a última grande manifestação realizada em Jaraguá do Sul no dia 31 de março, que reuniu mais de 5 mil pessoas.   A Intersindical esclarece que o ato não tem pretensão de defender políticos, mas defender os direitos dos trabalhadores que, entende, estão sendo ameaçados pelo governo federal. E orienta que quem não puder comparecer, que convide amigos e familiares para o ato. Para os organizadores do movimento, está na hora da população pressionar os parlamentares de Santa Catarina para que rejeitem projetos que prejudicarão a classe. - Leia mais: PP foi a grande surpresa na votação da reforma trabalhista. Confira como votaram os catarinenses - Como os dirigentes sindicais estão envolvidos na organização da manifestação, os sindicatos dos trabalhadores estarão fechados nesta sexta-feira. "O trabalhador que decidir pela greve não tem garantia de abono da falta nessa data, mas deve considerar que resistir e lutar é a única alternativa diante da atual conjuntura política e econômica que estamos vivendo", esclarece a vice-presidente do STIvestuário, Rosane Sasse. "Não precisa ser de esquerda, sindicalista ou partidário para ser contra as reformas trabalhista e previdenciária e a terceirização, basta ser ou ter sido trabalhador e trabalhadora", conclama Rosane. A Intersindical dos Trabalhadores reúne as entidades sindicais, na microrregião, de Alimentação, da Construção e do Mobiliário, dos Empregados no Comércio, dos Eletricitários, dos Metalúrgicos, dos Químicos, Plásticos, do Papel e Borracha, da Saúde, dos Servidores Públicos Municipais, dos Trabalhadores em Educação e do Vestuário.