Um grupo de motoboys de Joinville também aderiu a manifestação nacional contra o alto preço dos combustíveis e, na manhã desta quinta-feira (24), promoveu uma carreata com direito a muito buzinaço na pista Sul da BR-101.

Cerca de 200 motoboys participaram da ação, que é independente, não vinculada a nenhum sindicato ou associação. Também participaram da carreata motoristas que trabalham por aplicativos de celular.

“Estamos solidários a manifestação dos caminhoneiros, que é mais do que justa e necessária, para barrarmos o alto preço dos combustíveis. Nós também atuamos no transporte e, assim como toda a comunidade, sofremos com o alto preço da gasolina, álcool e diesel”, comenta o motoboy Rogério Floridi Anjula, 36 anos, que há 17 está na profissão.

Ele explica que em um mês, a gasolina subiu quase R$ 0,50 em Joinville. “É um absurdo, há cerca de um ano, abastecia R$ 15 e rodava o dia todo. Agora para um dia de trabalho tenho que gastar R$ 25, R$ 30. É muito imposto, o preço tá muito alto, todos pagamos e não temos retorno”, comenta Anjula.

Parte do grupo de motoboys também está concentrada no posto Rudnick, em Pirabeiraba, com caminhoneiros. “Estamos solidários e dando o suporte necessário para que a manifestação continue. A comunidade está ajudando, levando alimentos e mostrando que esta é uma luta de todos”, finaliza o motoboy de Joinville.

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal) a rodovia não ficou bloqueada.

Bloqueios entre Joinville e Itajaí

A Arteris Litoral Sul, concessionária que administra a BR-101, informou que às 11 horas havia trechos de bloqueio para caminhoneiros nos seguintes quilômetros 25, em Pirabeiraba; 75, em Araquari; e 116 em Itajaí. Os bloqueios causam certa lentidão no fluxo de veículos leves, mas os motoristas não são impedidos de seguirem viagem.

Quer receber as notícias no WhatsApp?