Faleceu nesta sexta-feira (2) o procurador de Justiça Odil José Cota, 73 anos, vítima de complicações causadas pela Covid-19.

Para atender ao protocolo sanitário, o velório será restrito e ocorrerá no Crematório Vaticano, no Itacorubi, em Florianópolis, das 13h às 15h, para familiares e amigos. Em seguida, ocorrerá a cremação.

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) emitiu nota de pesar pela morte do procurador, membro da 4ª Procuradoria de Justiça Criminal.

Cota completaria 74 anos no mês de maio. Ele deixa a mulher e três filhos, entre eles os promotores de Justiça, Márcio e Marcelo Cota.

A carreira de Cota no Ministério Público durou 48 anos e percorreu o estado, começando na comarca de São Joaquim, em 1973. De lá, passou por Maravilha, Ituporanga, Xanxerê, Videira, São José, Lages, Joinville e Florianópolis.

Em 1992, foi promovido a procurador de Justiça e por uma década foi Conselheiro do Conselho Superior do MPSC.

Esteve também à frente do Centro das Promotorias da Coletividade (CPC), do Centro de Recursos Jucidiais, o Centro de Apoio Operacional da Ordem Tributária e o antigo Centro de Apoio Operacional de Informações e Pesquisa. Também, foi Corregedor-Geral do MPSC e o primeiro Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos da Instituição.

​O Procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, declarou luto oficial de três dias no Ministério Público de Santa Catarina a partir deste sábado.