O governo brasileiro vai buscar uma saída diplomática, e mais célere, para tentar resolver os problemas das famílias das vítimas do acidente do avião da Chapecoense. A medida foi anunciada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, após reunião na noite desta terça-feira (20) em Brasília.

Por intermédio dos senadores Esperidião Amim, Jorginho Mello, Romário, Leila e Jorge Cajuru; Moro recebeu representantes das famílias em companhia do advogado de Florianópolis, Tullo Cavallazzi Filho, do escritório contratado pela Chapecoense para o ajuizamento das ações judiciais contra o governo e autoridades bolivianas e colombianas.

Tullo informou sobre o andamento das ações e repercussões das indenizações devidas. Ao final do encontro, além do empenho do ministro em buscar uma saída diplomática e mais rápida, ficou acertado de que Moro passará as informações ao presidente Jair Bolsonaro em busca de um apoio ainda maior às famílias das vítimas.

Receba as notícias do OCP no WhatsApp: