Na primeira noite da Ação de Inverno 2022, 44 pessoas foram encaminhadas para abrigos, em Joinville. Outras 65 já estavam em casas de passagem, totalizando 109 acolhidos.

O Restaurante Popular do bairro Bucarein é o local onde a pessoa em situação de rua começa o atendimento para a Ação de Inverno. Ali, o usuário recebe alimentação e é levado para uma das cinco casas de passagem conveniadas com o município que oferecem acolhimento noturno.

“Estamos motivados por termos avançado enquanto política pública no município. Ano passado, tínhamos 25 vagas em duas instituições. Este ano temos cinco instituições inscritas e 105 vagas como casa de passagem permanente. Com a ação de inverno que começa agora, conseguimos ampliar essa quantidade para 195 lugares”, explica a secretária de Assistência Social de Joinville, Fabiana Cardozo.

Tiago Vinícius Ramos, de 31 anos, dormiu em uma casa de passagem na primeira noite da ação. Natural de Curitiba, está há um ano e meio em Joinville e vive de bicos de servente e jardineiro.

“Essa noite não quero ficar na rua, tá muito frio. É mais seguro ir para a casa, fico mais tranquilo e confortável”, disse Tiago, que tinha acabado de jantar no Restaurante Popular na noite de quarta-feira.

Junto dele, estava Jefferson Doerffeler, de 36 anos. “Durmo embaixo de uma marquise, mas com esse vento, e se alguma coisa cair em cima e mim?”, questionou Jefferson. Ele jantou no restaurante e foi dormir em segurança em uma das casas conveniadas com a prefeitura.

“Nossa estratégia é trazer o usuário para dentro do serviço e ali, na casa de passagem, fazer os encaminhamentos para cidadania, acesso a documentação, formação e qualificação profissional, encaminhamento para o mercado de trabalho, para que essa pessoa consiga superar as demandas que fizeram ir para a rua para sair dela. Que ele consiga efetivamente prover o próprio sustento”, explica a secretária.

Os abrigos conveniados são a Casa Santo Egídio – Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros), Casa da Vó Joaquina, Comunidade Eis-me Aqui/Casa de Levi, Comunidade Terapêutica Opção de Vida e Abrigo Institucional Essência de Vida. Com a ampliação das casas de passagem, a princípio, não será necessária a ativação do abrigo emergencial no Ginásio Abel Schulz, conforme aconteceu em 2021.

A ideia é tornar o Restaurante Popular do Bucarein o ponto de referência dessa população para receber alimentação e acolhimento noturno.

“O Restaurante Popular está fornecendo café, almoço e jantar, sete dias da semana, de forma ininterrupta. A gente fecha um ciclo da integralidade do sujeito, da segurança alimentar e proteção social. O restaurante é central e o público maior fica nessa região. Vem aqui, janta e a gente encaminha para uma das instituições, onde toma banho e dorme. Há instituições que vão acolher também o animal de estimação da pessoa em situação de rua”, afirma Fabiana.

*Onde buscar acolhimento*

Os interessados em ir para o abrigo deverão comparecer das 17h às 19h, para receber o jantar, no Restaurante Popular 1 – Herbert José de Souza, (Rua Urussanga, 442, bairro Bucarein).

Em seguida, as equipes de abordagem social do Centro Pop atendem e direcionam as pessoas para as casas de passagem. No dia seguinte, podem retornar ao Restaurante Popular e tomar o café da manhã. O serviço de acolhimento noturno será oferecido diariamente, assim como o atendimento do Restaurante Popular 1, aberto para o café da manhã das 7h às 9h, das 11h às 14h para o almoço, e das 17h às 19h para o jantar.

A Ação de Inverno 2022 da Prefeitura de Joinville tem a participação da Secretaria de Assistência Social (SAS), Secretaria da Saúde (SES), Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública (Seprot), Bombeiros Voluntários de Joinville e Samu.