Moradora é surpreendida por enxame dentro de casa no Norte de Santa Catarina

Moradora é surpreendida por enxame dentro de casa no Norte de Santa Catarina Moradora é surpreendida por enxame dentro de casa no Norte de Santa Catarina

Cotidiano

Por: Windson Prado

segunda-feira, 12:13 - 19/02/2018

Windson Prado
Uma moradora de Garuva levou um grande susto ao chegar em sua residência, nesta segunda-feira (19). Ela ficou fora por cerca de dois dias e ao retornar descobriu barulhentas vizinhas indesejáveis vivendo em sua casa. Ao abrir o armário da cozinha, a mulher foi surpreendida por um enorme enxame de abelhas, que fizeram de seu armário, um doce lar. Quer receber as notícias do Jornal de Joinville no WhatsApp? Basta clicar aqui para fazer parte do grupo Assustada, a moradora fez a coisa certa: se afastou do enxame e ligou para o Corpo de Bombeiros que foi ao local e fez a transferência do enxame. “São abelhas Apis melífera, bastante comuns na região. As abelhas estavam formando uma nova colmeia no armário da dona-de-casa. Pelo desenvolvimento do favo, podemos dizer que elas já estavam por lá há um dia e meio”, contou o cabo do Corpo de Bombeiros Militar de Garuva, Paulo Kuchlik, 39 anos. Com todos os equipamentos de segurança, os bombeiros conseguiram retirar as abelhas do armário e colocá-las em uma caixa apropriada. “Fizemos a remoção com tranquilidade. Por se tratar de um enxame novo, com a abelha rainha, as abelhas estavam mansas. Deixamos elas no jardim da casa, para que pudessem migrar para um local adequado”, comenta Kuchlik, reforçando que a população não deve matar as abelhas nestas situações, e sim buscar ajuda dos bombeiros. Moradoras comuns na região A doutora em zoologia pela Universidade de São Paulo, Denise Mouga, que atua no departamento de biologia da Univille explicou que, nesta época do ano, é bastante comum a divisão das colônias e migração das abelhas da espécie Apis melífera. “Esta formação rápida de novas colônias é bastante comum entre o final do verão e início do outono. As colônias crescem e se fortalecem no verão. Agora, com o surgimento de uma nova rainha, é momento do enxame se dividir e buscar um novo local para iniciar uma nova colmeia”, esclarece a doutora.
Doutora em zoologia pela Universidade de São Paulo, Denise Mouga, diz que é comum abelhas migrarem nesta época do ano | Foto divulgação
Para as abelhas devem ter percebido alguma fresta no armário e por ser um local protegido e de temperaturas amenas, decidiram se instalar ali. “Como é uma nova colônia, e as abelhas estão na companhia da rainha, elas ficam mais mansas. Mas a população deve ter cuidado. Estas abelhas atacam sim, e possuem ferrão, que pode trazer sérias consequências caso a pessoa picada seja alérgica. A recomendação nestes casos sempre é buscar um apicultor ou acionar o corpo de bombeiros para a retirada do enxame do ambiente doméstico”, finaliza Denise Mouga.
×