Um morador de um residencial na zona Leste de Joinville foi vítima de homofobia dentro do próprio prédio e de uma forma bem inusitada.

Felipe Alves, de 26 anos, estava em seu apartamento quando recebeu um bilhete por baixo da porta, escrito por um vizinho - que não se identificou, o qual reclama por ele andar de mãos dadas com o namorado nas áreas comuns do prédio.

"Olá vizinho. O Condomínio Piratuba é um local de família. Respeitamos todas as pessoas e não nos importamos com o que cada um faz dentro de sua casa. Mas essa semana eu tive que explicar pro meu filho pequeno o porquê de dois homens de mãos dadas andando pelo estacionamento. Respeito por favor", disse.

Reclamação veio através de um bilhete escrito à mão | Foto: Felipe Alves/Arquivo Pessoal

Perplexo com a situação, o maquiador expôs o ocorrido nas redes sociais e no grupo de whatsapp do seu bloco do prédio, onde recebeu apoio de outros vizinhos e pedindo que o condomínio se manifestasse sobre o caso.

Após muitos pedidos, foi enviado um áudio na linha de transmissão do condomínio informando que no bloco de Felipe tinha ocorrido um caso de homofobia e que o condomínio não compactuava com a situação.

O maquiador não deve registrar boletim de ocorrência.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul