Os ministros das Finanças do Grupo dos 20 (G20) estão reunidos na ilha de Bali, na Indonésia. O grupo reúne os principais países industrializados e emergentes. As autoridades estão tentando encontrar um denominador comum para a economia global, em um momento em que o grupo permanece dividido em conexão com a invasão da Ucrânia pela Rússia.

As informações são da Reuters.

O conflito no leste da Europa vem agravando a situação das cadeias de suprimentos, atingida pela pandemia.

Segundo a ata do G20, a a alta dos preços dos alimentos e combustíveis está afetando as pessoas em todo o mundo, desde os países mais abastados do Ocidente até as nações em desenvolvimento em condições menos privilegiadas.

Em resposta, o Banco Central de vários países tem elevado a taxa de juros - o que tem causado um efeito cascata no resto do mundo, alertou a ministra das Finanças da Indonésia, Sri Mulyani Indrawati.

Ela disse que a situação "está se tornando um risco para muitas economias emergentes, assim como países de baixa renda. E estes são exatamente os riscos com que precisamos lidar".

Ela afirmou que o G20 precisa se unir para adotar ação eficaz em relação a questões humanitárias.

Contudo, é grande a possibilidade de que continue o impasse envolvendo a Ucrânia. Na cúpula de chanceleres do G20 realizada na semana passada, o encontro foi encerrado sem uma declaração conjunta.