Mesmo com o nível elevado de chuva registrado nos últimos dias, a barragem do Rio São Bento segue com nível de água abaixo do desejado. "A barragem hoje subiu dois metros, mas apesar de toda a chuva, ela está a três metros distante do nível de vertimento. Ou seja, a chuva que nós tivemos nos últimos dias não foi suficientes para recuperar aquela escassez de chuva que nós tivemos anteriormente", pontuou o gerente da Casan em Criciúma, Jaison Speack.

Ainda em relação as chuvas, a Companhia tem orientado os consumidores para que não direcionem a água da chuva para as redes coletoras. Essa prática, segundo a Casan, pode causar diversos problemas, como entupimentos, sobrecarga da rede coletora e extravasamentos na cidade.

A água da chuva também compromete o bom funcionamento da estação de tratamento de esgotos. Consequentemente, a saúde pública e o meio ambiente também podem ser afetados com o uso inadequado da rede pública de saneamento.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp