A semana entre o Natal e o Réveillon é sinônimo de praia para muita gente. O movimento de turistas, veranistas e moradores é intenso em todas as praias do Litoral Norte, mesmo com tempo chuvoso. Quem veio aproveitar esta época do ano nas praias está tendo que lidar com uma frente fria que desde o final da semana passado traz chuva e vento a nossa região. LEIA MAIS: Semana segue com instabilidade no tempo em Joinville em nas praias no Litoral Norte Nesta terça-feira (26), o tempo até deu uma firmada, e mesmo com uma temperatura mais amena, cerca de 23°C, entre o fim da manhã e início da tarde, deu praia. Pelo menos para a família Paula. O casal e dois filhos pequenos são de Londrina (PR) e escolheram o Balneário Barra do Sul, para passar o fim de ano. “Chegamos nesta segunda (25) e encontramos chuva, muito vento e até um friozinho. Hoje, ainda está bem nublado, esquentou um pouco e quando a garoa cessa, corremos para aproveitar a praia”, comenta a atendente de farmácia, Renata de Paula, 40 anos. A família não conhecia o Balneário e está ficando em um hotel da cidade. “É a nossa primeira vez aqui na Barra do Sul. Ficamos sabendo que era um bom destino, um local familiar e muito bonito. Estamos gostando, apesar do clima. As crianças também estão se divertindo muito”, acrescenta Renata.
Sem a presença do Sol, veranistas aproveitam para pescar, fazer pedalinhos e até pegar uma praia, em Barra do Sul | Foto: Windson Prado/Jornal de Joinville
Na Barra, a equipe de reportagem do Jornal de Joinville também encontrou gente que está adorando este tempo mais ameno, e aproveitando bem os atrativos da cidade. “Eu não gosto muito de calor, então para mim este tempinho nublado está ótimo”, diz operador de máquina CNC, Eder Santos, 33 anos, morador do Parque Guarani, em Joinville. Eder trouxe outras quatro pessoas da família para aproveitar o fim de ano em na Barra do Sul. Nesta terça (26) ele curtia as férias pescando, no bairro Costeira com os sobrinhos. “A gente vem pescar, sai para correr e até pega uma praia. Com Sol ou chuva sempre achamos uma forma de nos divertir”, completa o estudante André Felipe, 23 anos, sobrinho de Eder.