Foi aprovada pelo presidente interino Michel Temer, a  lei que obriga o uso de medidores individuais de água em todos os imóveis entregues a partir de 12 de Julho de 2021. A decisão foi sancionada na última semana e já foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.Com a nova lei federal, os novos prédios vão ter que instalar hidrômetro em cada apartamento. A lei já existe no estado do Pernambuco desde 2004  e em algumas cidades brasileiras, como Aracaju (SE), Recife (PE) e Piracicaba (SP), onde existem leis municipais que tornam a medida obrigatória. Proposto em 2011 pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), o projeto de lei foi aprovado em 22 de junho deste ano. Em sua justificativa, o parlamentar comentou que o sistema de medição coletiva prejudica os moradores com consumo baixo de água. E mostrou dados sobre a economia de 25% no consumo, gerada na França pela adoção dos hidrômetros individuais. Originalmente, o projeto previa a obrigatoriedade da medição individualizada de água tanto para os edifícios novos como para os existentes. Posteriormente, substitutivo do ex-senador Sergio Souza reduziu a obrigatoriedade apenas para os condomínios novos, argumentando que a modificação sairia dispendiosa em edifícios com muitos pavimentos. Por último, emenda do senador Ciro Nogueira (PP-PI) elevou de dois para cinco anos o prazo para a entrada em vigor da medida. Com estas mudanças, a lei foi sancionada sem vetos.