A implantação dos protocolos de enfermagem para os atendimentos nas unidades básicas de saúde de Jaraguá do Sul iniciou no dia 5 de novembro  em sete unidades e tem um período de transição de 90 dias.

Apesar de poucos dias vigente, a avaliação realizada pela Secretaria de Saúde é positiva: no período de 20 dias, 1,3 mil pacientes deixaram a fila de espera por consulta.

O resultado indica que o protocolo será estendido às demais unidades. Atualmente, o novo fluxo de atendimento acontece no Caic/São Luís, Amizade, Ilha da Figueira, Vila Lalau, Barra do Rio Cerro, Santa Luzia e Santo Antônio, com 27 enfermeiros.

De acordo com a secretaria, entre os dias 5 e 21 de novembro, o número de consultas realizadas pelos enfermeiros das unidades aumentou 68% em relação ao mesmo período do último ano. Além disso, a solicitação de exames realizada pelos enfermeiros saltou 22%.

A diretora de saúde, Niura Demarchi, afirma que 50% dos pacientes estão saindo das unidades de saúde com uma solução para os problemas após a implantação do sistema.

A fila de espera para a primeira consulta, segundo a diretora, tinha 15.510 pacientes no dia 4 de novembro, na véspera de implantação do protocolo. Já no dia 21, a fila era de 14.205 pacientes.

“É importante destacar que, além do atendimento dos pacientes de fila de espera, que representa 40% dia, foram atendidos mais 2.860 pacientes pela demanda espontânea, os quais buscaram as unidades para avaliações, consultas com os enfermeiros e médicos. Muitos destes pacientes nunca haviam passado pelas unidades de saúde”, diz.

A adoção do protocolo, salienta a Secretaria, trata de uma regulamentação do exercício da profissão, prevista em lei e que dá respaldo a alguns procedimentos antes realizados apenas pelos médicos, como solicitação de alguns exames, receitas de alguns medicamentos.

Para a diretora, os processos eram utilizados e o que acontece é uma normatização e padronização, recomendada, inclusive, pelo Ministério da Saúde.

Médicos criam comissão

Contrário a implantação do protocolo, o Simesc (Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina) se reuniu em Jaraguá do Sul na noite de quinta-feira (22) com a Associação Médica de Jaraguá do Sul e da região para discutir, entre outros assuntos, esse tema.

Por meio de nota, o sindicato afirmou que ficou estabelecido a criação de uma comissão para avaliar a proposta de implantação do novo sistema de atendimento e “espera-se que nas próximas semanas haja uma conclusão”.

A orientação dada pelo Simesc é de que “os médicos fiquem atentos ao dia a dia da implantação dos protocolos”.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?