Após o período para rematrículas de alunos já inseridos na rede municipal de ensino de Jaraguá do Sul, a Secretaria de Educação está realizando as matrículas para os novos alunos das escolas e CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil).

Os pais precisam se apressar porque o período é curto: são dois dias. As novas matrículas foram iniciadas nesta segunda-feira (29) e encerram nesta terça-feira (30).

Escute essa notícia no player abaixo

Zoneamento escolar

O diretor de ensino da Secretaria de Educação, Antonio de Souza Júnior, orienta os pais a verificarem, de antemão, qual é a escola ou centro de educação infantil às quais os filhos devem ser matriculados de acordo com o zoneamento escolar.

Além disso, o diretor ressalta ainda que para a efetivação da matrícula é necessário apresentar a declaração de vacinação em dia, assim como já houve a exigência para as rematrículas, na última semana.

Hoje, Jaraguá do Sul possui aproximadamente 21 mil alunos na rede municipal de ensino. Destes, pouco mais de 4 mil são crianças atendidas pelos CMEIs, afirma o diretor. Dos cerca de 17 mil alunos das escolas municipais, Júnior estima que 16 mil tenham realizado a rematrícula.

Já para as novas matrículas, ele não pode estimar um número. O diretor de ensino afirma ainda que o levantamento deve ser concluído em meados de novembro, após todo o cadastro no sistema da secretaria.

Comprovante de vacinação

A exigência da vacinação em dia, garante o diretor, é o cumprimento de um direito da própria criança, conforme o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

“Só estamos fazendo cumprir um direito dessas crianças e percebemos que o calendário vacinal estava atrasado. Acreditamos que funciona por ser uma questão de saúde pública. Tivemos problemas, unidades de saúde cheias, mas se olharmos a questão de saúde pública, de mantermos nossas crianças protegidas, vacinadas, é um grande avanço para a nossa cidade”, ressalta.

O diretor enfatiza ainda que sem a declaração, a matrícula não poderá ser efetivada. O que pode ocorrer, garante, é a prorrogação do prazo de entrega em casos, por exemplo, de unidades de saúde que esgotaram as doses.

“Pode acontecer de o pai não conseguir vacinar porque não há mais doses disponíveis, aí o que fazemos é dar mais um prazo para que a declaração seja apresentada, mas sem ela, não há matrícula”, garante.

O diretor pede ainda para que os pais entrem em contato com as escolas correspondentes ao zoneamento escolar para verificar a documentação exigida pela escola. O zoneamento pode ser acessado aqui.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?