Depois das novas lixeiras instaladas pelo Centro e nos bairros, dos quiosques do futuro Parque da Inovação em Três Rios do Sul e das mudas de árvores na Via Verde foi a vez do Posto de Entrega Voluntária (PEV), próximo a Arena Jaraguá, na Vila Lenzi, sofrer com a ação dos vândalos.

Inaugurado em fevereiro, o local - administrado pela Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) e Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae) - é usado pela comunidade jaraguaense para depósito de materiais inservíveis.

Nas duas últimas semanas o PEV foi depredado pelo menos duas vezes. Parte da tela do alambrado que cerca o local foi arrancada. A tranca do contêiner onde são depositados entulhos de eletroeletrônicos foi arrebentada e parte de seu conteúdo foi espalhado pelo pátio do posto.

Lâmpadas fluorescentes, que estavam depositadas num tambor específico, para seu descarte foram quebradas. O fato em si pode trazer risco ao meio ambiente e à saúde humana já que estas luminárias contêm mercúrio, um metal pesado e tóxico e seu descarte requer cuidados.

Foto Divulgação

O fiscal ambiental da Fujama, Edson Adilson Ferreira, comenta que não entende o motivo de tanta agressividade contra um aparelho público, mas alega que providências já estão sendo tomadas.

“Já havia registrado um boletim na semana passada junto à Delegacia de Polícia daqui. Agora como o fato voltou a ocorrer outro será registrado. Além disso, encaminhamos um ofício à Polícia Militar que retome as rondas nas proximidades do PEV. Um tempo eles chegaram a fazer, mas como o local era tranquilo as rondas haviam cessado”, destaca o fiscal.

Outra providência é a instalação de uma câmera com dispositivo de gravação nas dependências do posto. A ideia é identificar os autores da depredação.

“Algo que já ocorreu na Região do Krause, na Ilha da Figueira, quando flagrantes de depósito irregular de lixo foram feitos e os responsáveis multados em R$ 5 mil”, disse Ferreira.

Câmeras que também surpreenderam pessoas que depredavam lixeiras no Centro da cidade e pichavam prédios públicos. Nos dois casos os autores foram identificados, punidos e multados conforme a lei.

Reparos no PEV já estão sendo providenciados. O fiscal Edson Ferreira l também solicita à comunidade das vizinhanças do posto que denuncie à Polícia Militar pelo número 190 se perceber alguma movimentação estranha próximo ao local. Nestas situações, a identidade do denunciante é preservada.

 

Com informações da assessoria de imprensa

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger