Uma importante obra de mobilidade urbana será entregue para a comunidade de Blumenau. O Terminal Integrado Norte entrará em operação neste sábado (7), na Itoupava Central.

A estrutura disponibilizará aos usuários do transporte coletivo duas linhas troncais, que fazem a ligação entre terminais, e sete alimentadoras, que transportam passageiros dos bairros para os terminais. Essas linhas vão operar em oito plataformas de embarque e duas de desembarque, com a previsão de atender 5 mil pessoas por dia.

Atualmente, a região Norte é abastecida, em sua maior parte, por linhas alimentadoras, integradas ao Terminal Aterro. Com o novo terminal, haverá a integração das linhas dos bairros Itoupava Central e Vila Itoupava, e grande parcela das linhas que se desloca na rua Dr. Pedro Zimmermann até o Terminal Aterro terá o destino antecipado.

Linhas que passarão pelo terminal

As duas linhas troncais criadas levarão os números 80 e 81. A primeira ligará o Terminal Norte com o Terminal Aterro, através da rua Dr. Pedro Zimmermann. Já a segunda conectará os dois terminais passando pela Gustavo Zimmermann. Durante o horário de pico, essas troncais também irão até o Terminal da Fonte.

As linhas alimentadoras Margem Esquerda, Itoupava Rega, Vila Itoupava, Divisa Massaranduba, Arnoldo Beck, Erich Belz e Via Moinho vão levar moradores da região até o novo terminal.

Estrutura do Terminal Norte

Com uma área total construída de 2.360 m², o Terminal Norte teve as obras iniciadas em 2017, na gestão do ex-prefeito Napoleão Bernardes (PSD), com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Localizada entre as ruas Mário Giese e Gustavo Zimmermann, a estrutura possui vagas exclusivas para o estacionamento de ônibus, carros e também bicicletário. Além disso, conta com banheiros masculino, feminino e exclusivo para pessoas com deficiência. Nos próximos meses, o local ganhará revistaria e lanchonete.

Aos fundos, o terminal terá uma área verde para convívio, com tratamento paisagístico, praça e academia ao ar livre.

Receba as notícias do OCP no seu WhatsApp: