Pelo menos 40 pessoas foram infectadas com o novo coronavírus durante o culto de uma igreja batista realizada em Frankfurt, na região central da Alemanha, informaram autoridades de saúde neste sábado (23/05).

A maioria dos casos é leve e, de acordo com o diretor do Serviço de Saúde de Frankfurt, René Gottschalke, apenas uma pessoa teve que ser internada em um hospital.

De acordo com o Portal Notisul, o culto foi realizado em 10 de maio, e, aparentemente, seguiu as regras de distanciamento. Autoridades apontaram que entre os infectados não há apenas fiéis que moravam em Frankfurt, mas também habitantes da cidade vizinha de Hanau.

Após o episódio, a comunidade batista de Frankfurt suspendeu todos os eventos religiosos, e os cultos voltaram a ser transmitidos digitalmente, como vinha sendo feito antes das restrições terem sido relaxadas no início de maio.

Pastor afirma que todas as regras foram seguidas
O pastor Wladimir Pritzkau assegurou que todas as regras de higiene e desinfecção foram seguidas e que os fiéis respeitaram a distância de 1,5 metro. Missas e cultos voltaram a ser permitidos no país com a presença de fiéis em 1° de maio, desde que sejam seguidas rígidas regras de higiene e distanciamento.

Mas o medo de uma segunda onda ainda está presente no país, que foi relativamente menos afetado pela pandemia do que alguns de seus vizinhos europeus.

Neste sábado, autoridades do estado da Baixa Saxônia, no norte, anunciaram que sete pessoas foram infectadas em um restaurante na cidade de Leer. No total, cerca de 50 pessoas tiveram que entrar em quarentena.