A Câmara de Vereadores de Joinville está com parte da fachada iluminada com a cor laranja e parte com a cor roxa - esta última uma referência ao Maio Roxo, para conscientização sobre as doenças inflamatórias intestinais.

Já a cor laranja faz alusão ao combate à violência e exploração sexual de crianças e adolescentes, e foi uma sugestão do vereador Sidney Sabel, que protocolou um projeto de lei sobre o tema, prevendo a instituição do “Maio Laranja” no município.

No texto, o autor afirma que “a violência contra crianças e adolescentes é tema de saúde pública e tem graves consequências para aqueles que as sofrem, deixando marcas visíveis e invisíveis, no corpo e na mente”.

Câmara de Vereadores iluminada com as cores laranja e roxo | Foto: Divulgação

“Os números de abusos contra menores vêm crescendo exponencialmente, infelizmente. Precisamos mais do que um dia para que o assunto seja discutido nas escolas e espaços públicos. Precisamos de uma discussão ampla, de educação e políticas públicas que protejam nossas crianças”, pontuou Sidney Sabel.

De 2018 a 2020, Joinville registrou aumento desse tipo de violência - foram 160 casos registrados no ano passado. O texto foi aprovado durante a reunião da Comissão de Legislação nesta segunda-feira (10).

Conforme dados apresentados por Sabel no texto do projeto, a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) registrou aumento de 55,3% desse tipo de violência de 2018 a 2020. As vítimas possuíam idades entre poucos meses de vida até 17 anos.

Em 2018 as delegacias de polícia de Joinville registraram 103 casos. No ano seguinte, o número aumentou para 142 registros e, em 2020, subiu para 160.

A escolha de maio como mês de enfrentamento se dá em virtude do dia 17 de maio ser o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Fonte: Câmara de Joinville