Enquanto muitos pais se sentem inseguros para vacinar seus filhos contra a Covid, uma mãe em Santa Catarina vacinou as cinco filhas, quíntuplas.

De acordo com a mãe solo, Sidnéia Daufemback Batista, de 42 anos, a vacinação trouxe mais sossego para as irmãs Evelin, Isadora, Poliana, Samanta e Vitória, de 11 anos.

As crianças moram em Braço do Norte, no Sul catarinense, e se vacinaram no dia 1º de fevereiro de 2022.

Segundo a mãe das meninas, a segunda imunização deve acontecer em 3 de março.

"Foi um momento importante e especial, que, de certa forma, nos deixou mais tranquilas e mais seguras", afirmou Sidnéia, em reportagem do G1. "Independente da idade, o vírus não escolhe", acrescenta a mãe das quíntuplas.

Até quarta-feira (16), foram vacinadas 132.350 crianças entre 5 a 11 anos contra a Covid-19, em Santa Catarina.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, o número representa 20,59% do grupo.

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátricos de Covid-19 cresceu 433% na primeira quinzena de fevereiro.

Rotina na pandemia

Durante pandemia, Sidnéia conta que os cuidados em casa foram "sextuplicados".

Até o momento, nenhuma das meninas foi diagnosticada com o vírus.

No começo das aulas virtuais, ela precisaram de um período de nova adaptação, pois teriam que dividir um único computador.

Foto: Selma Fotos/Arquivo Pessoal

A mãe afirma que a confusão era constante, mas com o passar dos meses, mais computadores foram adquiridos para os estudos online e a situação melhorou.

"Me tornei, além de ser mãe de cinco, professora de todas as matérias, psicóloga, juíza das pequenas brigas. Mulher mais forte ainda, aquela que traz a harmonia entre as irmãs, e a positividade de que tudo iria passar logo", explica.

Já em 2021, as meninas voltaram à escola de forma cuidadosa, segundo a mãe.

Em 14 de fevereiro de 2022, o ano letivo retomou, também de forma presencial.

"Estamos bem com as graças de Deus, permanecendo firmes a cada dia, pois a vida e o mundo tem nos apresentado desafios diferentes e uma maneira mais leve e certamente mais cuidadosa pra vivermos a cada dia", afirmou.

Com informações de G1.