Casados há 42 anos, os aposentados Neli Teresinha Correa de Oliveira e Joaquim Soares de Oliveira morreram com um dia de diferença, vítimas da Covid-19.

O casal teve de ser separado e internado em regiões diferentes pela falta de leitos em Chapecó, onde viviam.

Neli foi levada para Maravilha, enquanto o marido foi transferido para Criciúma, no Sul catarinense. A idosa de 65 faleceu na manhã do dia 28 de fevereiro.

Sem saber da morte da esposa, Joaquim, de 75, morreu no dia seguinte, 1º de março.

Os sintomas no casal apareceram no dia 17 de fevereiro.

Após buscar ajuda na UPA, os dois foram transferidos para o Hospital Regional do Oeste. Segundo o filho Márcio, Neli e Joaquim foram transferidos para locais diferentes após aguardarem por uma vaga. Distantes mais 500 km, os idosos tiveram quadros distintos.

Enquanto Neli chegou a apresentar melhora e conseguiu ver os filhos por teleconferência o marido teve um quadro mais delicado. A família se revezou para ter notícias sobre os dois. Roque chegou a ir até Criciúma ver ficar mais próximo do pai.

No último fim de semana, contudo, a situação mudou. Neli teve um AVC e não resistiu. Enquanto a família se preparava para o velório da matriarca, Joaquim piorou. Na manhã do dia 1º de março, ele não resistiu.

"Hoje meu pai partiu deste mundo, e eu não tenho mais espaço em mim para toda a tristeza que sinto. Onde havia amor, alegria e conforto há agora vazio, dor e saudade" compartilhou João Paulo em uma rede social.

Neli e Joaquim deixam quatro filhos, dez netos e um bisneto. O casal se soma às 319 vítimas da Covid-19 em Chapecó. Ao todo, o município já confirmou 26.546 casos.

Com informações NSC/Chapecó.org