Ainda não existe uma lei ou um regulamento que especifique as práticas e obrigações para a limpeza de reservatórios de água, desde os públicos (de grande porte) até os particulares, mais conhecidos como caixas d’água. Porém, especialistas indicam que, independente do porte, esses reservatórios precisam passar por uma limpeza interna regular no mínimo a cada seis meses. Mas qual seria o motivo dessas limpezas?

A água que recebemos em casa é tratada com minerais não prejudiciais para a nossa saúde, porém dependendo do tempo de armazenamento da água e das condições em que se encontra a caixa d’água, esses mesmos minerais acabam se acumulando nas paredes internas dos reservatórios criando uma espécie de crosta de minerais com aparência escura.

 

“A limpeza interna de reservatórios e caixas d’água torna-se importante para evitar que esse material mineral decantado seja arrastado durante os períodos de maior pressão de água na rede, retirando o aspecto límpido da água tratada. Ou seja, muitas vezes a água 'suja' que é relatada pelos moradores é uma situação ocasionada pela inexistência dessa limpeza regular, ocasionando o arraste desses materiais minerais para dentro das residências, que chega nas torneiras e chuveiros da população” explica o coordenador de manutenção de rede do Samae de Blumenau, Vilson Correa.

 

Por conta disso, a cada seis meses, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Blumenau realiza a limpeza de todos os seus 73 reservatórios instalados na cidade.

 

“O Samae iniciou em fevereiro a limpeza dos reservatórios públicos do município, que variam de capacidade entre 4 milhões e 20 mil litros de água. E além de limpar, aconselhamos que a população replique este hábito em suas residências, afinal esse tipo de limpeza pode ser feita de maneira rápida e sem nenhum custo, além de trazer a garantia de uma água límpida nas torneiras”, ressalta o coordenador.

 

Confira o passo a passo de como você pode fazer a limpeza da sua caixa d’água:

  • Para iniciar, certifique-se de que o registro geral da sua residência está fechado. Em casos onde não for possível fechar o registro, você também pode imobilizar a boia da caixa para cessar a entrada de água;
  • O segundo passo é utilizar a água armazenada para o consumo próprio do dia a dia, até que a caixa quase esvazie, ficando com apenas um palmo de água no fundo;
  • Para iniciar a limpeza, utilize um pano limpo, uma escova ou uma esponja, e esfregue bem as paredes internas e o fundo da caixa;
  • Lembre-se: não é necessário utilizar produtos químicos de limpeza, ou água sanitária durante esse processo;
  • Depois de esfregar, desgrudando todo o material mineral decantado, retire a sujeira e a água com o auxílio de um balde e de panos limpos, até que a caixa seja esgotada e seca;
  • A seguir, lembre-se de limpar também a tampa da caixa e fechá-la bem, evitando a entrada de folhas e insetos. Após fechar, você já pode abrir o registro ou soltar a boia para que a caixa seja abastecida novamente.

Uma dica importante para manter a periodicidade da limpeza, é anotar do lado externo da caixa a data do serviço. E fique tranquilo, pois como a água tratada de Blumenau contém um percentual de cloro, que é um agente bactericida, a própria água mantém a caixa e as tubulações de abastecimento desinfetadas pelos próximos seis meses, quando a limpeza deve ser realizada novamente.