Foto Miriam Zomer/Agência AL
Foto Miriam Zomer/Agência AL

A população indaialense recebeu uma ótima notícia nesta quarta-feira (10). A Justiça Federal suspendeu o leilão do prédio do Hospital Beatriz Ramos. A decisão foi oficializada após o pagamento de R$ 102,4 mil, primeira parcela do acordo efetuado para quitar débitos tributários e previdenciários que motivaram a possibilidade do leilão. No total são 60 parcelas, totalizando R$ 2.123.347,87.

“Quando decretamos a intervenção no Hospital, nos deparamos, infelizmente, com uma situação muito crítica, uma dívida financeira e o risco do Beatriz Ramos ir à leilão. Mas, com seriedade, nos empenhamos para honrar o pagamento do acordo de parcelamento assumido”, comemora o prefeito de Indaial, André Moser (PSDB).

Auditoria contratada pela Administração Municipal revelou que a unidade hospitalar possui uma dívida total de R$ 17,6 milhões, entre pendências com fornecedores, obrigações trabalhistas, tributárias e provisões com ações judiciais.

Em março deste ano, Moser decretou a intervenção no Hospital Beatriz Ramos para evitar o leilão e, consequentemente, o encerramento de suas atividades. Além de sanar a situação financeira, a Prefeitura está realizando adequações na estrutura física para atrair médicos, convênios e pacientes que deixaram de utilizar a unidade.

“Estamos pleiteando ainda mais investimentos para dar uma nova cara ao hospital, tanto na qualidade e ampliação do atendimento médico-hospitalar, como em melhorias na estrutura física, a exemplo da reforma da ala SUS de internação, que encontra-se em pleno vapor. Em breve, anunciaremos mais investimentos, também para o centro cirúrgico e pronto-socorro”, adianta o prefeito.

Quer receber as notícias no WhatsApp?