No estado de Ohio, Estados Unidos, o governo decidiu dar um incentivo para que as pessoas se vacinassem contra a Covid-19. A cada quarta-feira ocorre um sorteio de um milhão de dólares.

Nesta quarta-feira (26) foi realizado o primeiro sorteio. A vencedora foi Abbigail Bugenske, 22 anos, ela conta que estava dirigindo para a casa de sua família, quando recebeu uma ligação do governador do estado, Mike DeWine.

Bugenske é engenheira mecânica, trabalha para a GE Aviation, no subúrbio de Cincinnati, e recebeu a vacina Moderna assim que pôde, muito antes do anúncio da loteria.

“Um redemoinho”, resumiu a jovem durante entrevista coletiva virtual sobre o prêmio. "Ainda estou 'digerindo' [a notícia], e gosto de dizer que parece que isso está acontecendo com outra pessoa".

Ela contou que pretende investir a maior parte do prêmio, comprar um carro e o restante vai doar para instituições de caridade.

Bolsas de estudo

Joseph Costello, aluno da oitava série, venceu o sorteio de uma bolsa integral para a faculdade. Ele se inscreveu no prêmio, anunciado pelo governador no dia 12 deste mês para aumentar a taxa de vacinação no estado.

Ao todo cerca de 2,7 milhões de adultos se inscreveram para concorrer aos cinco prêmios de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,2 milhões na cotação atual). E 104 mil adolescentes de 12 a 17 anos estão participando dos sorteios da bolsas de estudos para a faculdade.

Foto: Andrew Welsh-Huggins/AP.

Os sorteios do "Vax-a-Million" são feitos às quartas-feiras e anunciados publicamente na televisão. O primeiro foi realizado na quarta-feira (26).

Para participar, o interessado deve morar em Ohio, ser maior de 18 anos (no caso dos prêmios de US$ 1 milhão) e ter se vacinado com ao menos uma dose de qualquer vacina antes da data do sorteio.

Estas medidas para incentivar a vacinação contra a Covid-19 foram tomadas por vários estados americanos: em Nova Jersey, o governador anunciou a distribuição de cervejas a quem se vacinar.

A ideia do governador de Ohio inspirou loterias de incentivo semelhantes no Colorado, em Maryland, em Nova York e no Oregon.

*Com informações de G1.