Se você pretende vir morar em Santa Catarina, leve em consideração esta lista. Segundo o site especializado em analisar e divulgar os custos de vida em cidades brasileiras, www.custodevida.com.br, essas são as 7 cidades mais caras para se viver em nosso estado: 1 – Balneário Camboriú – SC 2 – Florianópolis – SC 3 – Blumenau – SC 4 – Joinville – SC 5 – Itajaí – SC 6 – Criciúma – SC 7 – Jaraguá do Sul – SC Em contrapartida, estas cidades, não necessariamente nesta ordem, são as que oferecem melhor infraestrutura a seus moradores, além do fato de que três delas (Florianópolis, Blumenau e Balneário Camboriú) aparecem entre as cidades com melhor qualidade de vida do estado. O site Custo de Vida permite comparar alguns itens entre cidades. No comparativo entre duas grandes cidades do estado, a capital Florianópolis é 25% mais cara para se viver que Joinville (SC). Entre os itens de bar e restaurante pesquisados, o chope é o único com valor mais elevado na maior cidade do estado. O almoço, a cerveja, a coca-cola de dois litros, o cafezinho e a entrada em boates são, em média, mais caros na capital catarinense. Entre os itens de supermercado, o arroz, o açúcar e o óleo de soja são mais caros na cidade do Norte catarinense. Em Florianópolis, o leite, o pão francês, o feijão e o café têm preços maiores. Andar de ônibus e de táxi é mais barato em Florianópolis. Em compensação, o litro do etanol e da gasolina têm preços menores em Joinville. O serviço de internet, a mensalidade de academia, o aluguel de moradia, a diária de hotel, as mensalidades de escolas (com exceção do ensino médio) e os ingressos para assistir teatro e futebol são mais caros em Florianópolis. Em Joinville é mais caro assistir shows nacionais. A cidade de Joinville é 32,2% mais barata para se viver que Balneário Camboriú e 14% mais em conta para se viver que Blumenau, segundo a pesquisa do site que mapeia o custo de vida em qualquer cidade do Brasil, a partir de dados enviados pelos próprios usuários. Para colaborar com o site www.custodevida.com.br, basta informar a cidade onde você mora e responder a um questionário simples sobre o preço de alguns bens ou serviços mais comuns na vida do cidadão. Longe de tentar ter validade estatística (como aqueles estudos feitos por institutos de pesquisa renomados), o site Custo de Vida confia na “sabedoria das multidões” e calcula automaticamente a média dos valores informados para determinada cidade. Mais de 31.660 pessoas de 2.637 cidades já colaboraram.