Nesta segunda-feira (8), após reunião do Gabinete de Crise, a Prefeitura de Joinville publicou o decreto 41.413, que amplia medidas restritivas para fortalecer o combate à Covid-19.

“A grave situação deste momento nos obrigou a tomar este conjunto de medidas. A preservação da vida é o nosso foco”, pontuou o prefeito Adriano Silva.

A decisão foi tomada levando em consideração o panorama da cidade e o posicionamento dos Comitês Estratégicos. Uma reunião com os vereadores proporcionou a ampliação do diálogo.

Joinville passa a ter toque de recolher das 22h às 6h. Neste período, apenas pessoas em deslocamento para o trabalho ou usuários dos serviços essenciais de saúde poderão circular nas ruas.

Outra medida adotada é a proibição da venda de bebidas alcoólicas a partir das 18h em bares, restaurantes, lanchonetes, conveniências e similares.

Horários

O horário de funcionamento de atividades do comércio e de serviços será organizado para reduzir a circulação de pessoas nas ruas e no transporte coletivo:

- Serviços de saúde não emergenciais: das 6h às 21h.
- Mercados, padarias, verdureiras e açougues: das 6h às 21h.
- Lanchonetes, restaurantes e bares: das 6h às 21h.
- Academias: das 6h às 21h.
- Materiais de construção e comércio para a indústria: das 7h às 17h.
- Lojas de departamento, galerias, shoppings e varejo: das 10h às 20h.
- Serviços não essenciais: das 8h às 21h.

Outras medidas

Os serviços que atuam com delivery poderão receber os pedidos até às 21h, e a entrega dever ser realizada, no máximo, até as 22h.

Fica vedado também o uso das áreas comuns de uso coletivo em condomínios residenciais.

As medidas que foram estabelecidas no novo decreto começam a valer a partir de quarta-feira (10), com duração até 28 de março, podendo ser ampliadas caso haja necessidade.

“Eu convoco os joinvilenses a se unirem neste momento, porque a compreensão e a colaboração de todos são fundamentais”, destacou o prefeito.