Por: Natália Trentini | Foto: Piero Ragazzi/Arquivo OCP Três novos focos do mosquito Aedes aegypti foram encontrados em Jaraguá do Sul na última semana. Os dados, divulgados na quinta-feira (20) pela Secretaria da Saúde, apontam que os focos do mosquito chegam a 15 neste ano. O número já é superior ao registrado no passado, quando foram contabilizados 13 focos, mas inferior a 2015, quando foram 32 ocorrências. De acordo com secretário municipal de Saúde, Jonas Germano Schmidt, os bairros com mais focos do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika, são Ilha da Figueira (com cinco focos encontrados este ano), Vila Baependi (quatro focos), seguidos de Chico de Paulo, Jaraguá 84, Vila Nova, Centro, Três Rios do Sul e Vieira (com um foco cada). A situação reforça a necessidade do cuidado por parte da população, uma vez que os mosquitos só se proliferam em ambientes específicos. O Aedes aegypti é um mosquito doméstico, que vive dentro de casa e perto do homem. Por isso, é preciso eliminar a água parada em qualquer tipo de recipiente. Desde o início de janeiro, foram identificados 4.518 focos do mosquito Aedes aegypti em 116 municípios catarinenses, exatamente 300 a mais do que o registrado neste mesmo período em 2016.