Por Dyovana Koiwaski Para se deslocar de casa ao trabalho, faculdade, shopping ou qualquer outro destino, motoristas, ciclistas e pedestres precisam sair às ruas e enfrentar diferentes aspectos do trânsito. Nessas horas, o ditado popular “gentileza gera gentileza” deve ser levado a sério para prevenir acidentes. Ações como aguardar a travessia de pedestres ou não fechar um cruzamento fazem grande diferença para o trânsito fluir bem, não apenas nesta sexta-feira (5), Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante, mas sempre. Em média, são registrados entre nove e dez ocorrências de trânsito por dia em Jaraguá do Sul, de acordo com dados da Polícia Militar de 2016. Mais de 72% deles são decorrentes da falta de atenção. Motorista há pelo menos 20 anos, Jair Tomelin vê de trás do volante atitudes que dificultam o deslocamento nas ruas. “Infelizmente, muitas pessoas ainda não têm o costume de parar nas faixas de pedestre. Esse é um hábito que me policio para ter, mesmo nas ruas mais afastadas onde não há sinalização, procuro dar a passagem para quem deseja atravessar, sempre sinalizando a redução na velocidade”, comenta.
dia transito Jair Tomellin - em
Jair sempre procura dar preferência aos pedestres, respeitando os sinais de sinalização | Foto: Eduardo Montecino
Outro grande problema entre os condutores jaraguaenses, destaca o motorista Amauri Bortolini, é a dificuldade em ceder espaço para a troca de faixa e para saída ou entrada em vagas de estacionamento. “Às vezes, você fica parado por minutos esperando a boa vontade de alguém”, observa ele. Cenário nas ruas é reflexo do comportamento das pessoas Responsável pelo setor de Trânsito do 14º Batalhão da Polícia Militar, o tenente Antônio Benda Rocha avalia que o cenário nas ruas é um reflexo do comportamento das pessoas, que estão cada vez com mais pressa e desatentas em virtude do uso de aparelhos eletrônicos. “Precisamos lembrar que o trânsito é um ambiente democrático, onde todos os tipos de veículos circulam, além dos pedestres e ciclistas. Ter paciência e empatia são fundamentais, até mesmo para evitar acidentes e brigas desnecessárias”, salienta o tenente. No exercício de sua função, Rocha comenta que observa o desrespeito à sinalização, principalmente a faixa de pedestres, e que motoristas não usam o sinal para fazer a conversão. “O pedestre coloca o pé na faixa, um motorista para, outro segue e acaba gerando transtornos. O uso do celular também atrapalha muito”, pontua. Em Jaraguá do Sul, o Programa Trânsito + Seguro entrou na terceira etapa do ano. Confira mais informações: Campanha Trânsito + Seguro traz mensagem direta a motociclistas