O governo do Estado de Santa Catarina recebeu nesta sexta-feira (14) a primeira remessa de doses pediátricas da Pfizer, para dar início à vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade contra a Covid-19.

A Central Estadual de Rede de Frio, em São José, recebeu hoje 39.800 doses infantis, para fazer a distribuição para as 17 Unidades, Descentralizadas de Vigilância Epidemiológica (UDVEs), das Regionais de saúde de Santa Catarina.

Para o município de Jaraguá do Sul é esperada uma remessa proporcional de 960 doses.

Veja as doses que vêm para a região:

Fonte: Dive/SC

A distribuição das vacinas começará no sábado (15), a partir das 7h. Segundo o secretário de Estado da Saúde, André Motta, a vacinação das crianças é um direito de cada família e um passo muito importante no combate ao coronavírus.

"Precisamos proteger as nossas crianças. Então, a chegada das vacinas para elas é um alento. Precisamos seguir com a vacinação no nosso Estado”, ressalta o Secretário.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, salientou o inicio de mais uma etapa da Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

“Proteger esse público é tão importante quanto proteger idosos, adultos e adolescentes do coronavírus. Por isso, a distribuição dessas doses será realizada em até 24 horas para que os municípios deem início à aplicação das vacinas nas crianças o quanto antes”.

A vacinação ocorrerá em dois grupos. O primeiro grupo será formado por aquelas com deficiência permanente (física, mental, intelectual ou sensorial), portadoras de comorbidades, indígenas, quilombolas, e que vivem em abrigos e em lares com pessoas com alto risco para evolução grave de COVID-19.

O segundo será das demais crianças e, vai ocorrer por faixa etária, da maior idade para a menor. Sendo assim, as crianças com 11 anos serão as primeiras a serem vacinadas dentro do grupo por faixa etária.

As doses de vacinas serão distribuídas aos municípios de forma proporcional, segundo estimativa populacional do IBGE 2020 que é de 642.800 crianças nesta faixa.

Já a a população indígena que será beneficiada, já nesta primeira remessa com 100% das doses necessárias para a imunização de todas as crianças de 5 a 11 anos. As Crianças indígenas serão vacinadas pelas áreas que atendem esse grupo.

As demais crianças, os municípios irão organizar as estratégias de vacinação do seu território, de forma a atender simultaneamente o grupo prioritário e o grupo por faixa etária.

Recomendações para a vacinação

A Secretaria de Saúde recomenda que a vacinação contra a Covid-19, ocorra em ambiente seguro e acolhedor, para que as crianças se sintam mais confortáveis, sendo assim evitando qualquer tipo de ação, como a de drive-thru.

Os profissionais de saúde antes de aplicar as doses da vacina, devem apresentar aos pais ou responsáveis pela criança o frasco da vacina, com a tampa laranja, para que eles possam ter a certeza de que a vacina aplicada é a pediátrica.

Outra recomendação, é que a vacina contra a Covid-19 não seja aplicada ao mesmo tempo que outras vacinas de rotina do calendário infantil, sendo necessário aguardar um intervalo de 15 dias entre a dose da vacina contra a Covid-19 e as demais vacinas.

Para receber a sua dose da vacina, a criança devem estar acompanhadas dos pais ou responsáveis ou, em caso de ausência, a vacinação pode ser realizada mediante apresentação de um termo de consentimento por escrito.

“Pedimos que os pais e responsáveis fiquem atentos aos locais e datas de vacinação indicados pelos municípios e levem as crianças para vacinar. A vacina é a principal medida de prevenção contra a Covid-19 também para as crianças, sendo segura e eficaz”, ressalta o diretor da DIVE, João Augusto Brancher Fuck.