A Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul possui um estoque duas vezes maior que a demanda de remédios para o tratamento de sintomas da Covid-19.

Medicamentos como azitromicina e ivermectina, normalmente receitados pelos médicos no tratamento dos sintomas, estão sendo comprados pelo almoxarifado da Secretaria de Saúde em quantidade até vinte vezes maior do que antes da pandemia.

Antes de março de 2020, eram três mil comprimidos do antibiótico azitromicina em estoque. Agora, 30 mil comprimidos, sendo que estão para chegar mais 30 mil, totalizando 60 mil unidades.

O estoque usual de ivermectina, remédio contra vermes, era de mil comprimidos. Com as últimas aquisições passou para 20 mil unidades.

Segundo a farmacéutica responsável pelo Almoxarifado da Saúde, Tatiana Joaquim, além do gasto normal com medicamentos para as unidades de saúde, houve um aporte de R$ 1,1 milhão após a pandemia.

“Até o momento não tivemos falta de medicamentos da atenção primária receitados por médico para o tratamento dos sintomas Covid-19. E acredito que não faltarão. Estamos trabalhando com o dobro da maior demanda que já tivemos no estoque”, destaca a farmacêutica.

Após o início da pandemia, o almoxarifado da Saúde sentiu aumento na demanda de 18 medicamentos, entre eles, os principais: azitromicina, ivermectina, corticoides, metoclopramida, sais de reidratação, broncodilatadores e antialérgicos.

Todos estes medicamentos estão com estoques garantidos por pelo menos dois meses.

“Enfatizamos que esses medicamentos somente podem ser receitados e indicados pelo profissional médico, que é quem determina qual melhor tratamento e medicamento para os sintomas do paciente”, ressalta Tatiana.

Com informações de assessoria de imprensa.