A fila de pessoas que aguardam para realizar pequenas cirurgias em Jaraguá do Sul gira em torno de 1,5 mil pacientes, apesar de o Centro Vida disponibilizar os procedimentos.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, são cerca de 30 pequenas cirurgias por semana, mas ainda assim, a oferta não consegue suprir a demanda. Por isso, a Secretaria de Saúde voltou a realizar o mutirão de pequenas cirurgias.

Desde a última semana o Centro de Especialidades Dr. João Biron, conhecido como Centro Vida, vem realizando um mutirão no qual dois médicos cirurgiões disponibilizados pela secretaria realizam os procedimentos entre a tarde e a noite. Nas terças e sextas-feiras, das 16h às 21h e nas quartas-feiras, das 18h às 22h.

Com o acréscimo de profissionais e a extensão do horário de atendimento para os procedimentos, mais 45 cirurgias devem ser feitas toda semana, fazendo com que o tempo de espera em fila diminua significativamente.

Os principais procedimentos realizados são biópsias de pele, extração de unha, drenagem de abscesso e cauterização.

Atualmente, o tempo médio de espera na fila para os casos que não são prioridade é de um ano. Caso o médico sinalize a realização da cirurgia como prioridade, a espera fica entre dois e três meses. Em 2017, os mutirões realizados pela Secretaria aos sábados resultaram em 950 pacientes atendidos.

Neste ano, o mutirão segue até o dia 19 de dezembro e os atendimentos também serão realizados em pelo menos dois sábados (1º e 8), segundo a gerente de Atenção Especializada, Joana Moreira Oreano.

Ela explica ainda que, por dia, entram 10 novos pacientes na fila de atendimento e que, por isso, hoje é possível apenas manter a fila evitando que a demanda aumente.

Com os atendimentos extras, Joana acredita que é possível retirar 300 pacientes desta fila.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?