Desde o começo da pandemia, em março do ano passado, a média mensal de benefícios eventuais concedidos pela Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio da Secretaria de Assistência Social e Habitação, tem se mantido elevada.

Os efeitos da pandemia ainda continuam obrigando pessoas em situação de vulnerabilidade social a procurarem auxílio para manterem suas famílias. Somente no mês de julho de 2021, o Município concedeu 3.221 auxílios.

O número é praticamente o triplo do relatório do setor de Planejamento e Vigilância Socioassistencial do mês de julho de 2019, quando foram concedidos 1.097 benefícios. Em 2020, no mesmo mês, foram 2.494 atendimentos deste tipo. Já os valores investidos neste programa, em 2021, giram em torno dos R$ 500 mil mensais.

Os auxílios ou benefícios eventuais são divididos em cinco tipos: cidadão, funeral, natalidade, passagem e aluguel. Destes, o cidadão, previsto pela Lei nº 7.870/2019, continua sendo o mais solicitado.

O relatório do setor de Planejamento e Vigilância Socioassistencial, que apresenta dados a partir dos Registros Mensais de Atendimentos (RMAs), aponta para a liberação, além do Auxílio-Cidadão, de 16 auxílios-funeral, 37 auxílios-natalidade e 20 auxílios-passagem.

O setor de Planejamento e Vigilância Socioassistencial registrou ainda uma média de 13,73% de absenteísmo durante o mês de julho. Dos 2.118 atendimentos de Proteção Social Básica agendados nos Cras Centro, Ilha da Figueira, Jaraguá 84, João Pessoa, Ribeirão Cavalo, Santo Antônio e Vila Lenzi, 291 pessoas não compareceram no dia e horário marcados.

Quem tem direito?

O Auxílio-Cidadão pode ser solicitado por famílias com até meio salário mínimo de renda per capita, em situações de risco e vulnerabilidade social. Neste ano, os valores são de R$ 99,32 ou R$ 168,84. O recurso deve ser utilizado na compra de gêneros alimentícios e produtos de higiene e limpeza, em mercados credenciados. O acesso ao auxílio ocorre mediante apresentação de documentos pessoais do requerente e das pessoas que residem com ele. Há a necessidade de comprovação de renda e de moradia em Jaraguá do Sul, por tratar-se de um benefício municipal. A avaliação para liberação do benefício é feita por meio de atendimento técnico com assistentes sociais, nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) listados abaixo.

Centros de Referência e Assistência Social (Cras)

Os Cras funcionam das 7h30 às 12h e das 13h às 16h30

*Cras Ilha da Figueira
Território: Águas Claras, Boa Vista, Centenário, Ilha da Figueira, Vila Nova;
Telefones: 3372-1470 e 3273-819;
Rua Padre Donato Wiemes, 202, bairro Ilha da Figueira.

*Cras João Pessoa
Território: João Pessoa, Santa Luzia, Vieira, Vila Lala;
Telefones: 3376-4591 e 3371-5953;
Rua Gilberto de Paula Pimentel, 379, bairro João Pessoa.

*Cras Centro
Território: Água Verde, Barra do Rio Molha, Centro, Czerniewicz, Nova Brasília, Rau, Rio Cerro I, Rio Cerro II, Rio Molha, Três Rios do Sul, Vila Baependi;
Telefones: 3274-5100 e 3274-5105;
Rua Exp. Cabo Harry Hadlich, 501, centro.

*Cras Ribeirão Cavalo
Território: Braço do Ribeirão Cavalo, Estrada Nova, Nereu Ramos, Ribeirão Cavalo, Tifa Monos;
Telefones: 3376-1183 e 3273-7818;
Rua Belarmino Garcia, s/n, bairro Ribeirão Cavalo.

*Cras Jaraguá 84
Território: Barra do Rio Cerro, Garibaldi, Jaraguá 84, Jaraguá 99, Parque Malwee, Rio da Luz;
Telefones: 3371-0367 e 3273-8195;
Rua Alvino Flor da Silva, 678, bairro Jaraguá 84.

*Cras Vila Lenzi
Território: Chico de Paulo, Jaraguá Esquerdo, São Luís, Tifa Martins, Vila Lenzi;
Telefone: 3275-8700;
Rua Adão Noroschny, 500 (Dentro do CEU), bairro Vila Lenzi.

*Cras Santo Antônio
Território: Amizade, Santo Antônio, Três Rios do Norte;
Telefones: 3371-5706 e 3273-7159;
Rua José Vicenzi, 563, bairro Santo Antônio.