Incentivar deslocamentos a pé e valorizar o pedestre são o principais focos do Programa Cidade para as Pessoas, em Florianópolis.
A ação tem o objetivo de qualificar o espaço público, dar melhores condições para o pedestre e ampliar a acessibilidade na capital do Estado. Andando a pé, a mobilidade urbana também melhora.
O primeiro passo é a nova regulamentação para as calçadas e passeios da cidade, que devem ter regras mais adequadas para incentivar a ação e beneficiar o pedestre.
O Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis tem suas responsabilidades nesta ação. A arquiteta do Ipuf, Ingrid Zandomeneco, afirma: “Decidimos atualizar as regras com o que de mais recente a ABNT apontou para a instalação de pisos táteis e as dimensões para as rampas para as travessias”.
O Programa Cidade para as Pessoas será lançado hoje, em Florianópolis. O diretor da Região Metropolitana do Ipuf, Michel Mittmann fará uma apresentação sobre as diretrizes de planejamento urbano do Instituto.
Depois, o manual da calçada certa será tema de orientações da arquiteta Ingrid Zandomeneco. E encerra com oficina ministrada pela Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, AsBEA/SC. O tema ‘Quadra Modelo’, que está inserido no contexto do novo manual para as calçadas e passeios da cidade.