Pensando em ajudar o próximo, os irmãos Tiago e Lucas Alves Moreira organizam há três anos a campanha "Massaranduba pode ajudar! Doe sangue e salve vidas". A sétima edição acontece no próximo dia 16 de setembro (sábado), com saída às 7 horas em frente a Prefeitura Municipal de Massaranduba. O transporte é gratuito e as doações serão realizadas no Hemocentro de Joinville. A ideia da campanha, segundo Tiago Alves Moreira, surgiu em 2015 quando ele e o irmão conversavam sobre alguma iniciativa que pudesse ajudar as pessoas. "Ficamos pensando e foi quando  surgiu a ideia de fazer doação de sangue". O resultado dessa mobilização foram seis edições da campanha e mais de 150 doações de sangue, que beneficiaram vários pacientes. "Começamos em 2015 com o objetivo de ajudar o próximo. Tentamos deixar claro que é apenas uma manhã e que ajudará muito alguém", explica Tiago. O grande diferencial das pessoas que participam da campanha é a consciência sobre a importância da doação de sangue e o fato de ajudarem sem pensar em receber nada em troca. "Sabemos que é cada vez mais difícil conseguir doação de sangue e doador de medula óssea. Isso acontece por vários fatores, seja por doenças, falta de informações ou até mesmo por não colocarmos isso como prioridade", comenta. Há pessoas que já foram em até quatro edições e outras que também ajudam a divulgar as campanhas desde o início. "Criamos um grupo de pessoas no WhatsApp e conseguimos sempre manter a campanha. Praticamente somos uma família em busca de um objetivo ". Segundo Tiago, até o momento nenhum dos doadores voluntários precisou de sangue.
O transporte até Joinville é bancado pelos irmãos Moreira | Foto Divulgação
O transporte até Joinville é bancado pelos irmãos e o interesse acaba se estendendo a pessoas de cidades vizinhas que também pedem para ir com o grupo. "Eu e o meu irmão pagamos do nosso bolso o transporte. Não cobramos de ninguém. Os participantes são de Massaranduba, Jaraguá do Sul, Guaramirim... Se precisar, pegamos a pessoa no caminho. Não há limite de pessoas. Quanto mais, melhor. Avisamos o Hemosc antecipadamente para eles se prepararem", lembrou. Joinville é a única cidade no Norte de Santa Catarina em que o Hemocentro realiza coletas de sangue aos sábados uma vez por mês. Os irmãos também lembram que as doações são permitidas apenas a pessoas entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias. Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal. O candidato à doação deve pesar acima de 50 kg e estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo. O limite de idade para primeira doação é de 60 anos. É necessário apresentar documento de identidade com foto, ter repousado bem na noite antes da doação e evitar o jejum. Deve ser evitado o uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas. O doador deve fazer refeições leves e não gordurosas, nas 4 horas que antecedem a doação. Atualmente, segundo o Ministério da Saúde, somente 1,8% da população brasileira doa sangue. Embora o percentual fique dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) - de pelo menos 1% da população - o Ministério da Saúde trabalha para aumentar a taxa. No mês de junho deste ano foi lançada a Campanha Nacional de Doação de Sangue de 2017, com o objetivo de reforçar a importância da doação, sensibilizar novos voluntários e fidelizar doadores existentes. O Ministério da Saúde lembra que a doação beneficia qualquer pessoa, independente de parentesco com o doador. O sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, além de doenças oncológicas variadas que, frequentemente, necessitam de transfusão.
Banner da campanha | Foto: Divulgação