A média de atendimento da UPA é de 5.600 atendimentos médicos mensais | Foto Cristiano Andujar/PMF/Divulgação
A média de atendimento da UPA é de 5.600 atendimentos médicos mensais | Foto Cristiano Andujar/PMF/Divulgação

Quase duas mil pessoas já foram atendidas nas primeiras duas semanas de funcionamento da UPA Continente, foram 1.905. Destes atendimentos apenas 25% foram considerados urgentes, os demais foram de pacientes com sintomas leves, sem gravidade.

Destes pacientes, 16% foram crianças e 84% adultos. A UPA abriu as portas no último dia 28 de fevereiro e atende em média 100 pessoas diariamente, sendo que no feriado de Carnaval o número de atendimento dobrou, em quatro dias de folia foram 669 pessoas atendidas.

“Estamos acompanhando e fazendo avaliações diárias de como se dá o atendimento na UPA Continente. Nestas primeiras semanas a avaliação é positiva”, diz o secretário municipal da Saúde, Carlos Alberto Justo da Silva.

A UPA utiliza o novo prontuário eletrônico desde a inauguração e esse novo sistema permite acompanhar o tempo de espera de cada paciente, que está levando uma média de 15 minutos para ser atendido.

“Nossa intenção é ainda este ano, disponibilizar essa informação ao usuário, ou seja, assim que ele receber o acolhimento na recepção já saberá em quanto tempo será atendido pelo médico”, salienta o secretário.

A média de atendimento da UPA é de 5.600 atendimentos médicos mensais. Funciona 24h com 5 médicos diariamente para casos de urgência e emergência. Ela é gerida por uma Organização Social, a Organização Hospital Psiquiátrica Espírita Mahatma Gandhi.

O prédio começou a ser construído em 2010, mas as obras foram interrompidas e a obra só foi finalizada em 2015. A estrutura física nunca foi utilizada e por ter sido abandonada, precisou passar por uma reforma completa para reparar os danos causados por infiltração e falta de manutenção que comprometeu a parte hidráulica, elétrica e cabeamento lógico.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?