A coordenação do serviço de transplantes do Hospital São José comemorou nesta terça-feira (28) um ano do primeiro transplante de rim na região Sul catarinense. Segundo dados da central de transplantes, o HSJosé é a sétima instituição de saúde do Estado, que mais realizou transplante renal em 2020, e foi destaque durante a pandemia.

“A cirurgia do transplante é complexa, e os cuidados pré e pós-transplante exigem uma equipe preparada e especializada 24h por dia, o ano todo. Poucos hospitais no Estado estão habilitados para fazer este tipo de procedimento", comenta Dra Cassiana Mazon Fraga, médica nefrologista e responsável técnica pelo serviço.

Em um ano da implantação do serviço, mesmo em meio a uma pandemia, o Hospital realizou 21 procedimentos. "Temos que agradecer aos pacientes pela confiança, aos doadores e familiares dos doadores pela generosidade. Conseguimos ajudar muitas pessoas que estavam precisando, e queremos aumentar esse número, tirar um paciente da dialise é algo muito gratificante e especial dentro da nossa profissão", completou a médica.

O diretor técnico da Unidade, Raphael Elias Farias, apontou a importância de realizar procedimentos complexos com excelência. “O transplante renal, além de representar a ampliação de serviços para HSJosé, diminuiu o deslocamento dos pacientes a outras regiões. O sucesso até agora alcançado é fruto do alto nível dos profissionais que aqui trabalham e de toda a tecnologia utilizada no hospital. Tudo isso, à disposição da comunidade”, concluiu Farias. O primeiro transplante renal foi realizado em uma jovem de 19 anos que aguardava na fila há um ano.

Atualmente, no serviço de transplante, participam nefrologistas, urologistas e cirurgiões, bem como uma equipe multidisciplinar com enfermeiras, fisioterapeutas, psicólogos e terapeuta ocupacional. Em Santa Catarina, existem mais de 300 pessoas na fila a espera de um rim.

Segundo dados da Central de Transplantes de Santa Catarina, o Estado possui a melhor média de doadores de órgãos por milhão de habitantes: 26,9.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp