Quatorze horas em procedimentos sequenciais.

Esse foi o tempo que a equipe levou para realizar três transplantes renais em um único fim de semana no Hospital São José, de Criciúma.

Três pacientes que realizavam hemodiálise na entidade há algum tempo tiveram desfechos positivos.

Os pacientes, uma mulher e dois homens, poderão levar uma vida melhor, sem idas ao hospital três vezes por semana para a realização de seus tratamentos.

Agora, terão uma nova vida com um novo rim.

O procedimento contou com apoio dos médicos:

  • Dr. Fabian Pires (urologista)
  • e Dr Valter Duro Garcia, da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
  • equipe de nefrologia do HSJosé
  • e Dr. Conrado Menegola novo urologista da Instituição, especialista em cirurgia de transplante renal.

De acordo com os especialistas, a realização de transplantes em sequência não é tão comum, pois depende de doadores cadáver e que tenham compatibilidade com os pacientes que estão em fila de espera.

“Sabemos que o serviço de transplante renal veio para auxiliar consideravelmente os pacientes que realizam hemodiálise, seja no São José ou em toda região. Hoje tenho certeza que ficará marcado para todos nós, pois conseguimos ajudar, num só dia, não uma, mas três pessoas. Isso nos traz muita alegria e ânimo. Cada vez mais o Hospital São José se demonstra preparado para procedimentos tão complexos e delicados", elogia a Dra. Cassiana Mazon Fraga, médica responsável técnica pelo serviço de transplante da Entidade.

Marca

O HSJosé atingiu a marca de sete transplantes, desde o início do serviço.

Destes, três aconteceram no fim de semana.

Os procedimentos iniciaram no sábado, às 15h, finalizando na madrugada de domingo, às 5h.

"Contamos com equipamentos de última geração e equipe altamente preparada para o atendimento e acompanhamento destes pacientes. Os transplantes realizados na instituição, até o momento, demonstram a consolidação do serviço de transplantes no HSJosé, serviço este, que está à disposição de toda a população", aponta o diretor técnico do hospital, Dr. Raphael Elias Farias.

Todos os três pacientes que realizaram o transplante renal passam bem e continuam internados na entidade.

A alta acontece somente após a realização de novos exames e verificação de todo protocolo clínico necessário.

Após todo este processo, os pacientes poderão ter alta e, daí então, seguirem daqui para frente uma vida normal como sempre sonharam.


Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul