O Hospital São José de Criciúma participou ao longo desta semana de uma auditoria do Ministério da Saúde, em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU).

A ação teve o principal objetivo de avaliar o desempenho das unidades hospitalares públicas prestadoras de serviços de saúde de média e alta complexidade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa iniciativa tem como propósito contribuir para a melhoria da eficiência desses estabelecimentos de saúde em todo o país.

O processo de avaliação foi iniciado junto ao hospital em 18 de junho deste ano e, desde então, diversas etapas estão sendo realizadas. Nesta semana (de 3 a 7 de outubro), três auditores do Sistema de Auditoria do SUS (SEAUD/SC) estiveram no HSJosé buscando evidências frente à eficiência identificada. Observaram técnicas relacionadas à gestão, governança, estratégia e controle, especialmente voltadas ao giro do leito.

“Eficiência! Essa é a resposta que temos para os complexos problemas que o sistema de saúde enfrenta. Esse destaque só reitera e comprova o distinto compromisso com o uso adequado dos recursos, primando sempre pela qualidade assistencial. É gratificante participar deste resultado que eleva ainda mais a imagem desta instituição”, garante a gerente de Qualidade do HSJosé, Márcia Campos.

Unidades hospitalares classificadas para a avaliação

Em avaliação prévia, o TCU classificou as unidades hospitalares que prestam serviços ao SUS no Brasil por meio da metodologia de análise envoltória de dados (Data Envelopment Analysis – DEA). A partir do escore fornecido pelo TCU, a Seção de Auditoria em Santa Catarina (SEAUD/SC) selecionou para avaliação hospitais com bom desempenho no DEA, ou seja, com percentual de eficiência acima de 50%.

“O processo iniciou com as escolhas dos três hospitais a serem avaliados, depois partimos para uma entrevista e questionário para sabermos informações importantes especialmente nesta área de giro de leitos, já que ela envolve todos os departamentos da instituição. Não se fala em eficiência sem qualidade e, por meio de todos os documentos que recebemos do HSJosé, e após essa semana de entrevistas realizadas, conseguimos identificar vários fatores de qualidade, que podem ser replicados para outras instituições”, explica o auditor do Ministério da Saúde, Robson Marinho Nobre. “A ideia com essa avaliação é pegar exemplos positivos e indicar para outras instituições mostrando que é possível fazer diferente, mostrando assim, um novo caminho. Passamos esta semana no hospital para confirmar tudo aquilo que recebemos nas documentações enviadas pelo HSJosé. Viemos para avaliar se tudo era real. Fomos setor a setor para realizar esta avaliação. Agora todos esses dados coletados serão avaliados para que possamos dar em algumas semanas o parecer final”, complementa Robson.

Um dos pontos que chamou atenção dos auditores, foi a união de todos os colaboradores da instituição.

“Entre todas as coisas que podemos adiantar e que nós levaríamos para outros lugares, com certeza é a união das pessoas. O que mais fez e faz diferença no trabalho realizado aqui no Hospital São José é realmente esta união que conseguimos constatar desde a pessoa que está na base, até aquele que fazem parte da gestão. O acesso é muito simples e próximo, e todos falam a mesma coisa: a gente acredita, a gente gosta e a gente se importa com o nosso hospital”, aponta o auditor Dr. Leonardo Augusto Kuriqui.

De acordo com o administrador do HSJosé, Laércio Regis Ferrari, o projeto de buscar hospitais multiplicadores nas suas boas práticas em toda rede hospitalar só irá fortalecer ainda mais o Sistema Único de Saúde.

“Esse projeto do Ministério da Saúde de avaliar as instituições que entregam os serviços, muda todo o conceito quando se fala em produtividade. Isso contribui para a melhoria de todos os serviços e reflete também na entrega de um serviço de mais qualidade ao nosso paciente. É uma oportunidade única para que todos nós possamos aprender mais e buscar sempre melhorar a nossa qualidade e eficiência”, aponta Laércio.

Para a diretora da instituição, Irmã Isolene Lofi, esta auditoria só reforça o compromisso de todos que atuam direta ou indiretamente no serviço prestado pelo HSJosé.

“É uma grande alegria estarmos inseridos neste processo, e podermos mostrar tudo o que fazemos e temos consolidado. A visão do Ministério, traz um novo olhar para as Instituições de Saúde. Essa foi uma auditoria diferenciada das demais que já ocorreram, pois veio para conferir o trabalho desenvolvido pelo hospital. Acreditamos que essa avaliação poderá trazer melhores resultados futuramente. Isso tudo é possível graças aos nossos colaboradores que atuam diariamente na linha de frente do trabalho”, enaltece Irmã Isolene.

Saiba mais:

O Sistema Único de Saúde – SUS é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo. Foi regulamentado pela Constituição Federal em 1980 e está estendido a mais de 213 milhões de brasileiros. É referência mundial devido a seus avanços em diversos programas, expansão da rede de saúde, redução taxa de mortalidade e de doenças.

Entretanto, dada a sua amplitude e complexidade (atrelada aos serviços de saúde), enfrenta dificuldades e oportunidades de melhoria são apontadas constantemente por todas as partes interessadas (usuários, profissionais, dirigentes, gestores, etc).