O Hospital São José inaugura no próximo dia 22 de novembro a última etapa de modernização da estrutura. A unidade foi ampliada em aproximadamente 45% e serão disponibilizados mais 104 leitos. O investimento total chega a R$ 75 milhões, conforme informações do conselho deliberativo do hospital. A obra foi dividida em três etapas, um trabalho que começou em 2005. Nos últimos três anos foram R$ 24 milhões de verba aplicada, sendo R$ 10 milhões do Governo do Estado, R$ 10 milhões de doações da classe empresarial e mais R$ 4 de recursos próprios. Na data escolhida, que coincide com o aniversário de 80 anos do São José, a direção do hospital afirma que a unidade vai se tornar um dos melhores e mais modernos complexos de Santa Catarina, referência em especialidades como oncologia, neurocirurgia, ortopedia e traumatologia. Os 202 leitos de internação disponíveis serão ampliados para 306, sendo 30 destinados a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A área construída passa de 15,6 mil m² para 22,7 mil m². Ampliação da farmácia, implantação de um ambulatório geral e pronto atendimento exclusivo para pacientes particulares e de planos de saúde, além da abertura de duas novas alas para UTI. Segundo o presidente do conselho deliberativo do hospital, Vicente Donini, a ampliação garante ao São José capacidade para atender Jaraguá do Sul e região pelos próximos 10 anos. Outras modernizações também foram feitas para humanizar ainda mais o atendimento. O novo prédio da área administrativa, por exemplo, tem um solário na cobertura para receber pacientes que queiram tomar banho de sol. Quase todas as áreas da expansão já foram abertas para atendimento, com exceção do novo prédio de internação e das novas UTIs que passam a operar no primeiro dia útil de 2017. Na construção, como cita Donini, as obras já foram concluídas em dois dos quatro andares, os outros serão equipados conforme aumentar a procura por atendimento. Para a segunda UTI, o presidente destaca que existe demanda imediata. “A terceira está pronta também, mas será equipada de acordo com a necessidade de uso”, comenta. Donini explica ainda que mesmo com 306 leitos disponíveis, a ocupação deve ser de 85%. “A média de permanência de um paciente oscila entre quatro e cinco dias, entre a saída dele e uma nova entrada, é feito um trabalho de assepsia, então sempre haverá alguns leitos vazios por conta desse processo”, explica. O presidente destaca também que foi necessário construir uma nova central de energia para garantir autossuficiência da estrutura mesmo em casos de queda de luz. As obras da última etapa começaram em março de 2013. Donini salienta a importância do envolvimento da comunidade jaraguaense com a entidade. “Sem esse espírito de solidariedade presente no município, não conseguiríamos juntar todo o valor para a reforma e expansão”, observa o empresário. Além do ato inaugural, no dia 18 acontece o lançamento de um livro que celebra os 80 anos do hospital no salão paroquial da Matriz São Sebastião, às 19h. No dia 24, no Centro Cultural da Scar, também será promovido um evento em homenagem à entidade. inves Histórias para alegrar o dia são contadas neste sábado Neste sábado (12) a Fundação Cultural promove mais uma contação de história na Biblioteca Pública Municipal Rui Barbosa. A entrada é gratuita e tem indicação livre para todas as idades. Desta vez, o espetáculo “Histórias para alegrar o dia”, por Emiliano de Souza, terá episódios divertidos e instigantes intercalados por canções ao som de violão. A narrativa tem como personagem um pequeno grão de areia que, com persistência e dedicação, alcança o seus objetivos. Há, também, a história de uma nuvem que não gostava de ser nuvem, porém, isso muda no dia em que se dá conta de sua importância e individualidade. E, por último, as peripécias de um porquinho comilão que surpreende a todos com a sua atitude. A contação começas às 10h.