Em menos de um mês, Vanderlei Ferreira dos Santos, de Jaraguá do Sul, perdeu o pai, a mãe e a irmã para a Covid-19.

A primeira vítima foi o pai, Ismael Antônio Pereira, de 74 anos, que tinha problemas de saúde. Logo depois, a mãe, Loreni Salete dos Santos, de 67 anos. Em seguida, morreu a irmã, Édina Aparecida dos Santos, de 43 anos.

De acordo Vanderlei, a irmã Édina não apresentava sintomas para a Covid-19, mas como acompanhou o pai quando ele precisou ficar internado, ela teve que fazer o teste. O resultado deu positivo.

No velório do pai, a mãe e a irmã passaram mal e foram para o hospital. "De lá, só saíram no caixão", lamenta.

Vanderlei viu a irmã dar o último suspiro na sua frente, enquanto a visitava na UTI, pouco antes de morrer.

"Só entrei, deu três minutinhos deu parada cardiorrespiratória. [Ela] Morreu praticamente na minha frente, só saí para eles fazer os procedimentos. Deu um minuto chamaram de volta que tinha acabado de ir a óbito", lembra Vanderlei.

Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

 

Os três faleceram em 26 dias

O pai de Vanderlei morreu no dia 17 de março. Dez dias depois, morreu a mãe. No dia 13 de abril, a filha do casal e irmã de Vanderlei, não resistiu às complicações da doença. O que mais impressiona é que em 26 dias, a Covid-19 fez três vítimas na mesma família.

"É uma doença invisível, você não sabe nem como encontrar. É uma doença maldita. [...] Não só com a nossa, acabou com várias famílias", lamenta Vanderlei.