O governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, está em Joinville nesta quinta-feira (7). Pela manhã ele encontrou o prefeito Udo Döhler e fez um balanço dos investimentos do governo estadual e pelo município na saúde. A boa notícia foi o compromisso do governador em repassar mensalmente R$ 3 milhões por mês, de forma permanente, ao Hospital Municipal São José.

O governo Udo Döhler queria R$ 4 milhões, conforme carta apresentada à Moreira, mas a garantia de 75% dos recursos e de forma contínua e já sendo liberado a partir de julho, significa um certo alivio na planilha de gastos do município.

O recurso deve ser contínuo até o final do ano e soma R$ 18 milhões. O montante poderá ser empregado em qualquer atividade da instituição.

“Assumimos este compromisso pela qualidade no atendimento prestado, 100% público. É uma parceria que se estabelece de forma irreversível”, garantiu o governador.

O prefeito Udo Döhler valorizou a iniciativa do Estado. “Estamos satisfeitos com esse primeiro aporte, que é essencial. Joinville compromete 41% do orçamento com a saúde, sendo que, atualmente, a folha de pagamento do Hospital São José corresponde a R$ 12 milhões mensais”, explicou o prefeito Udo.

Atualmente o governo Moreira passa mensalmente R$ 59 milhões aos três hospitais estaduais de Joinville – Regional Hans Dieter Schmidt, Infantil e Maternidade Darcy Vargas. O secretário estadual da pasta, Acélio Casagrande, e o municipal, Jean Rodrigues participaram do encontro.

À tarde a comitiva do governo do Estado visita o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt. Nesta semana o hospital lançou licitação para equipar 29 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Antes, Moreira se reúne com um grupo de prefeitos da Amunesc.

Outras reivindicações de Joinville ao Estado

 

Saúde

A Prefeitura de Joinville pediu que recursos do Estado destinado ao Centrinho Luiz Gomes passem de R$ 50 mil para R$ 500 mil, e que sejam pagos os repasses em atraso do Fundo Estadual de Saúde, que somam R$ 11.647.750,91, no momento.

Infraestrutura

A solicitação é que sejam liberados R$ 50 milhões do Fundo de Apoio aos Municípios, Fundam II, para obras na avenida Edgar Nelson Meister e na rua Hans Dieter Schmidt, assim como a descentralização de recursos para as ruas Copacabana (R$ 650 mil) e Estrada Timbé.

Outras reivindicações se referem ao corredor de ônibus da rua 9 de Março, a revitalização da Rua 15 de Novembro (R$ 3.837.154,17), desapropriações da Avenida Santos Dumont (R$ 7 milhões) e fiação subterrânea no Centro e no Mirante, no Morro da Boa Vista.

Segurança

No assunto segurança, foram requeridas mais 100 unidades de câmeras de monitoramento, projeto de reestruturação da 2ª Delegacia Regional de Polícia, e que seja implantado um posto da Polícia Militar no aeroporto, por solicitação da Infraero. Também está na lista o convênio com o Corpo de Bombeiros Voluntários e Bombeiros Militares, e a criação de uma vara especializada em mulheres.

Ainda faz parte da pauta outros temas de interesse do município: Escola Digital, Porta do Mar, Centro de Inovação, Ceasa, Baía da Babitonga e Museu Nacional de Imigração e Colonização.