Um urso-pardo, duas elefantes e um pinguim. À primeira vista, eles parecem não ter muito em comum, né? Mas por trás de todas as diferenças, suas histórias se assemelham, porque todos esses animais vieram para o Zoo Pomerode depois de passarem por situações de maus-tratos e violência.

Agora, encontram na instituição acolhimento, cuidados com a saúde e muito carinho. Conheça a história de superação desses animais!

40 anos acorrentadas em um circo

Depois de viverem por cerca de quatro décadas em um circo, duas fêmeas da espécie elefante-asiático foram apreendidas pelos órgãos responsáveis e entregues ao Zoo Pomerode, em 2006. No circo, os animais ficaram o tempo todo com as patas acorrentadas.

No novo lar, elas ganharam qualidade de vida, com alimentação e cuidados adequados, incluindo um programa de condicionamento liderado por veterinários. Agora, a estimativa é de que elas tenham mais de 50 anos. A expectativa de vida da espécie é de 60.

Foto: Divulgação

Houve também adequação na dieta, para suprir as necessidades dos animais e reverter um quadro de obesidade instaurado na época do circo, por uma alimentação errada. Além disso, atualmente o Zoo trabalha um novo ambiente para as elefantes fêmeas, com mais de 10 mil metros quadrados e enriquecido com árvores, lago e cachoeiras, que tem previsão de inauguração nos próximos anos

Atropelado por uma embarcação

O pinguim foi atropelado por uma embarcação, ocasionando um coágulo em seu cérebro que dificulta alguns movimentos. Ele foi resgatado pela Associação R3 Animal e encaminhado para o Zoo Pomerode, para viver com outros animais da mesma espécie. Por conta do coágulo, o pinguim não consegue andar nem comer sozinho. Embora consiga nadar, ele precisa de ajuda para entrar e sair da piscina.

Foto Zoo Pomerode

Apesar das dificuldades, o pinguim leva uma verdadeira vida de rei, regada de cuidados por uma equipe sempre disposta a dar todo o amor que ele merece. Os funcionários do Zoo Pomerode servem a alimentação diretamente no bico, assim como o colocam e tiram manualmente da água para estimular o nado e a prática de uma atividade física.

Comemoração de três anos de vida com direito a bolo de carne

Ele gosta de mel, frutas e peixes. Zoe é um dos quatro ursos-pardos que são conservados no Zoo Pomerode. Espécie que ocorre em muitos países do Hemisfério Norte, um indivíduo pode chegar a 400 quilos e atingir 3 metros de altura, quando fica sobre duas patas.

Foto Divulgação

A primeira a habitar o espaço foi a mãe de Zoe, fêmea nascida no Zoológico de Piracicaba. Depois chegou o pai, vítima de maus tratos em um circo. Além de ter as unhas arrancadas, o urso vivia em uma gaiola tão apertada, que foi necessário serrar as grades para que fosse possível retirá-lo de lá. Após um período de adaptação, o novo casal estava formado e Zoe nasceu algum tempo depois desse encontro.

-

Histórias tristes, mas que tiveram finais felizes! Se você deseja conhecê-los, assim como os outros animais, pode visitar o Zoo Pomerode. O espaço está aberto diariamente das 8h às 19h e se localiza na rua Hermann Weege, 180, no Centro de Pomerode.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger