O sonho de Francois Louis de desenvolver suas técnicas de cultivo orgânico adquiridas em sua graduação em engenharia agro-florestal foi abruptamente interrompido com o terremoto de magnitude catastrófica que atingiu seu país de origem, Haiti, em 2010.

Como muitos haitianos, ele veio no Brasil não só para fugir das dificuldades econômicas e sociais, mas buscar um novo recomeço. Jaraguá do Sul foi escolhida para isso. Mas essa retomada não foi fácil.

Segundo o pastor da igreja Amigos de Cristo, pastor Magnos Muller, alguns dos recém-chegados estavam com muitas dificuldades até para se alimentar. Francois e o religioso procuraram a Prefeitura de Jaraguá do Sul no começo desse ano com a ideia era utilizar uma área do município disponível no bairro Rau para fazer uma horta.

François utilizou conhecimentos técnicos para garantir cultivo sem agrotóxicos. Foto Divulgação/PMJS

Entusiasmados Francois, sua esposa Pelina Jean, o amigo Edno Lois e outros sete haitianos começaram o trabalho de preparo do solo para o cultivo com apoio técnico e material do poder público.

Os conhecimentos da faculdade cursado na República Dominicana também vieram a calhar nessa hora. “Para garantir uma produção totalmente orgânica, mas livre de pragas, também utilizamos um composto a base alho, cebola, tabaco e pimenta”, sorri o haitiano.

Resultado é compartilhado

O resultado não tardou a aparecer no formato de belas hortaliças que hoje também são doadas para moradores da região. O secretário de Desenvolvimento Rural e Abastecimento, Daniel Peach também ressaltou a importância desse trabalho.

“Inclusive já estão pedindo mais áreas ociosas na cidade para aumentar seu plantio. Então é importantíssimo esse trabalho deles dentro do Projeto de Hortas Comunitárias transforma terrenos parados, abandonados em áreas produtivas”, pontua.

Hoje, quase todos os envolvidos na horta do Rau já estão atuando em empresas da cidade, mas fazem questão de continuar seu cultivo.

“Foi algo que começou do zero, assim como nossas vidas quando chegamos aqui. Para nós isso aqui é mais que uma horta. É um símbolo do nosso recomeço nessa terra”, destaca Edno.

Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jaraguá do Sul.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?