A pandemia de Covid-19 desestabilizou a sociedade e o setor de serviços como um todo, mas atingiu ainda mais profundamente a área da educação. Medidas de distanciamento social e restrição de atividades presenciais afetaram diretamente a relação ensino-aprendizagem já estabelecida, e impuseram novos desafios à rotina de professores e profissionais da educação. Porém, mesmo em um cenário conturbado como este, a avaliação realizada no final de 2021 mostra evolução na educação de Guaramirim. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do município alcançou em 2021 sua maior pontuação já registrada: 6,7. De acordo com o Ministério da Educação, avaliação igual ou maior que 6 corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos.

A secretária municipal de Educação, Claudia Chiodini, destacou o trabalho realizado em conjunto. "Temos clareza e também temos consciência de que é possível evoluir ainda mais, mas não podemos deixar de dizer que inúmeras ações foram implementadas para diminuir as fragilidades. Em nome do prefeito Professor Chiodini e da administração municipal agradeço a toda a equipe da Secretaria da Educação, a todos os profissionais de cada unidade escolar, e às famílias pela intensa dedicação em oferecer possibilidades para que os nossos educandos se desenvolvam de maneira integral”, afirmou.

Foto Pixabay/Divulgação

Indicador para desenvolvimento de políticas públicas

A avaliação do Ideb nos municípios é realizada a cada dois anos e calculada a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho dos alunos nas avaliações do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que foram aplicadas entre os meses de novembro e dezembro do ano passado. O resultado é um importante indicador para o desenvolvimento de políticas públicas, pois identifica potencialidades e aponta possíveis pontos de melhoria.

Em 2019, a nota de Guaramirim ficou em 6,3. Em 2007, quando teve início a avaliação, a nota havia sido de 4,6.