A Paróquia São Sebastião, de Jaraguá do Sul, optou por cancelar a procissão de Corpus Christi pelas ruas próximas à igreja matriz, normalmente realizada após a missa. Outras paróquias locais e da região também decidiram não confeccionar os tradicionais tapetes coloridos.

A decisão se deve às dificuldades enfrentadas por causa da paralisação nacional dos caminhoneiros, que tem impossibilitado a coleta e transporte do lixo.

Tapetes são tradição na data de Corpus Christi | Foto Arquivo OCP News
Tapetes são tradição na data de Corpus Christi | Foto Arquivo OCP News

De acordo com o padre Diomar Romaniv, a decisão visa não criar mais transtornos dos que  já estão acontecendo. Ele explica que há muito lixo guardado na cidade e muita gente não está tendo seus resíduos recolhidos, portanto, a igreja não quer agravar esse quadro.

“Este ano, infelizmente, por causa da situação que nós temos da greve e das dificuldades todas - não especificamente da greve, porque as manifestações têm sido bem pacíficas, ao menos aqui na nossa cidade – mas a questão é que envolve limpeza, envolve pessoas públicas, a dificuldade de depois transportar o lixo lá para Mafra, que recebe os resíduos aqui da cidade”, destaca.

Desenhos já estavam prontos

O pároco ressalta que é uma pena não poder concluir o trabalho que os grupos envolvidos já iniciaram. Conforme revelou, os desenhos já estavam prontos, as serragens foram pintadas e estava tudo organizado para que os tradicionais tapetes forem confeccionados.

“É um dia bonito e aí de repente perde um pouco essa beleza visual. Claro que espiritualmente não perde nada. A importância dos tapetes é uma importância cultural, que é a maneira de dar uma catequese para o povo, através das imagens daquilo que nós celebramos como fé e de mostrar a alegria que nós temos da Eucaristia e da presença de Jesus na nossa vida”, aponta.

Padre Diomar enfatiza que Corpus Christi é uma festa para dar um destaque ao Sacramento da Eucaristia, que é um momento importante da vida da Igreja. A celebração faz memória da Quinta-Feira Santa.

Festa reúne os fiéis de Jaraguá do Sul | Foto Arquivo OCP News
Festa reúne os fiéis de Jaraguá do Sul | Foto Arquivo OCP News

“Jesus disse: ‘Este é meu corpo, este é o cálice do meu sangue’. Então, a celebração de Corpus Christi é uma expressão pública, uma manifestação de fé que se faz também com a procissão, para ressaltar esse valor tão importante para a Igreja. Por isso que ela é celebrada em dois momentos, na Quinta-Feira Santa e, depois, na festa de Corpus Christi”, diz.

O religioso salienta que, em Jaraguá do Sul, essa tradição tem passado de geração a geração, envolvendo crianças e jovens.

“Este ano, excepcionalmente, não vamos perceber isso. Em contrapartida, nós temos trabalhado aqui um coral infantil e eles vão estar na celebração, ajudando no canto”, antecipa. Padre Diomar garante que todo o clima de celebração será mantido, com o mesmo zelo e a mesma intensidade.

Macarronada completa programação

A programação terá missa às 9h. Logo depois, um momento de adoração e a procissão dentro da igreja mesmo, com o Santíssimo Sacramento. Por último, a bênção final. Não haverá a tradicional macarronada, criada para facilitar o almoço dos que permaneciam na igreja até próximo ao meio-dia.

“Também por causa desse contexto, pela dificuldade de conseguir alimentos, e alguns também tiveram o preço aumentando, aí achamos melhor cancelar”, comenta o pároco.

Em relação à paralisação, Padre Diomar destaca que, infelizmente, há muitas notícias falsas que se disseminam e muitas coisas inventadas, além de informações repassadas pela metade.

“Então, o pessoal está inseguro de não saber os próximos passos e de não saber em quem acreditar e o que de fato é consistente disso. Se percebe o pessoal muito mais em casa, o trânsito diminuiu, há uma insegurança”, conclui.

Programação na região

Jaraguá do Sul

  • Paróquia São Sebastião, Centro: missa às 9h, com adoração, procissão e bênção dentro da igreja matriz;
  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Ilha da Figueira: missa às 10h, sem tapetes, apenas cartazes no pátio da igreja e procissão no entorno;
  • Paróquia Nossa Senhora das Graças, Barra do Rio Cerro: as decisões sobre a celebração serão tomadas hoje;
  • Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Nereu Ramos: procissão às 9h, sem tapetes, só com altares, seguida por missa. Começa na frente da igreja, seguindo pelas ruas Inácio Satler, André Voltolini e Antônio Machado, retorna à quadra da igreja. Suspensão dos tapetes por causa da limpeza;
  • Paróquia São Cristóvão, Amizade: estão previstas missa campal na comunidade São José, às 9h, e procissão em direção a São Cristóvão. Não haverá tapetes nas ruas. A questão da mobilidade ainda está sendo discutida;
  • Paróquia São Francisco de Assis, Centenário: celebração às 10h, seguida de procissão. Após, será servida uma feijoada. Não haverá confecção de tapetes pela dificuldade na coleta de lixo. Serão feitos apenas os altares;
  • Paróquia São Judas Tadeu, Água Verde: a confecção dos tapetes não está definida. A missa está marcada para 8h30.

Guaramirim

  • Paróquia Senhor Bom Jesus: missa às 9h na quinta-feira, seguida de procissão pela rua 28 de agosto, sem tapetes, finalizando no pátio do Clube Feliz Idade. A macarronada também foi cancelada.

Massaranduba

  • Sagrado Coração de Jesus: haverá missa na igreja matriz e na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora às 8h, seguida de procissão. Serão confeccionados os tapetes.