Circularam nos últimos dias rumores de uma possível paralisação das obras de revitalização da Rodovia Jorge Lacerda em Criciúma. O motivo seria a falta do pagamento de um aditivo por parte do Estado junto a empresa responsável pela obra.

O Governo do Estado, porém, afirmou em nota que a informação não procede. Conforme a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade não há qualquer indício, risco ou motivo para paralisação das obras em andamento.

Conforme a pasta, há sim, um aditivo de contrato em andamento mas não há atraso algum no trâmite, que segue o o seu fluxo normal e esperado. "O secretário de Estado da Infraestrutura lamenta que informações como essas tentem macular a gestão que está permitindo que obras históricas sejam tiradas do papel para se tornarem realidade, no Sul do Estado, como é o caso da revitalização do acesso Sul a Criciúma", informou.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade informa que não há qualquer indício, risco ou motivo para paralisação das obras em andamento na Rodovia Jorge Lacerda e que a informação publicada a respeito é uma inverdade. Informa que existe, sim, um aditivo de contrato em andamento e que não há atraso algum no trâmite, que segue o o seu fluxo normal e esperado.

O secretário de Estado da Infraestrutura lamenta que informações como essas tentem macular a gestão que está permitindo que obras históricas sejam tiradas do papel para se tornarem realidade, no Sul do Estado, como é o caso da revitalização do acesso Sul a Criciúma.

A obra

A obra de restauração inclui serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem, obras de arte correntes, sinalização, serviços complementares, meio ambiente, iluminação, obras de contenção, com muro de concreto armado, e seis intersecções.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, lembrou que a rodovia Jorge Lacerda foi asfaltada há 40 anos e nunca recebeu manutenção adequada. Trata-se de um importante corredor logístico do Sul do Estado, pois atende também os municípios de Forquilhinha, Nova Veneza e Siderópolis. O prazo para a conclusão da obra é de 300 dias, sendo que o início foi em março.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp