O governador Eduardo Pinho Moreira falou da importância da capacitação profissional e da tecnologia para a implementação de boas práticas no setor de saneamento básico, durante a abertura do Congresso Catarinense de Saneamento (Concasan), em Florianópolis.

O evento reúne especialistas, inclusive internacionais, para o debate de temas ligados a água, preservação do meio ambiente e tratamento do esgoto.

A segunda edição do Concasan vai até 8 de junho no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras, com palestras e feira, com produtos e técnicas utilizados no setor.

“Estamos lutando muito para ocuparmos posições mais honrosas no ranking do saneamento básico e a capacitação e atualização com o uso da tecnologia são fundamentais para os novos avanços”, observou o governador, reforçando a importância de direcionar recursos públicos em obras e ações que tenham benefícios imediatos para a sociedade.

O presidente da Casan, Adriano Zanotto, informou que, nos últimos anos, como resultado de fortes investimentos no tratamento de esgoto, Santa Catarina saiu da 20ª posição e já está entre os 10 primeiros Estados no índice de saneamento básico. “Até o ano que vem, almejamos estar entre os cinco primeiros”, observou Zanotto.

Na palestra de abertura, a portuguesa Sofia Cordeiro, do Gabinete Municipal de Meio Ambiente da cidade de Lisboa, apresentou as experiências da cidade europeia relacionadas à gestão sustentável da água.

A programação conta ainda com especialistas da Dinamarca, Estados Unidos, Inglaterra e Portugal, além de pesquisadores considerados referência no Brasil. Eles debaterão ideias e ações práticas em torno do tema “Como Serão as Cidades do Amanhã?”.

Efluentes tratados e controle da poluição

Entre os destaques da programação está a participação da engenheira norte-americana Sandy Scott-Roberts. Ela é responsável pela ampliação do Ground Water Replanishment System (GWRS), o Sistema de Recarga de Águas Subterrâneas de Orange County, Califórnia - EUA.

O GWRS é um caso de sucesso de recuperação de um aquífero costeiro, que abastece milhões de pessoas, com a utilização de esgotos tratados.

Lá, o esgoto tratado das cidades é reintroduzido no solo para melhorar a qualidade da água, além de permitir que esse efluente seja disponibilizado como água potável para a população.

Também é destaque a palestra do principal autor brasileiro sobre Tratamento de Esgotos, Marcos Von Sperling.

O professor Carlos Arias, da Universidade de Aarhus (Dinamarca) também participa apresentando suas experiências em diversos projetos e pesquisas ao redor do mundo para controle da poluição com o tratamento dos esgotos.

Controle e redução de perdas de água

Nesta quinta-feira (07), uma plenária especial assinada pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (ABES) terá o consultor Mario Baggio, ex-diretor da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e o engenheiro pernambucano Adalberto Cavacanti (Consultor do Banco Mundial) irão debater as estratégias para melhoria dos indicadores nacionais evitando o desperdício da água produzida e reduzindo a necessidade de busca por novos mananciais.

 

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?

Região de Jaraguá do Sul - Clique aqui

Região de Joinville - Clique aqui

Região de Florianópolis - Clique aqui